loader

Jovem mata a irmã grávida de seis meses

O facto aconteceu na província do Cunene, município de Ombadja, comuna de Mucope. Duas irmãs, após convívio, desentenderam-se e uma acabou empurrando a outra, tendo esta caído e batido com a cabeça numa pedra, tendo conhecido morte imediata. A vítima estava grávida de seis meses

POR: Stela Cambamba

As duas irmãs conviviam numa residência de pau-a-pique, na comuna de Mucope, e, de regresso para as suas casas desentenderam-se. A acusada empurrou a infeliz que, ao estatelar-se no solo, bateu com a parte dorsal do corpo numa pedra, resultando daí morte imediata. De referir que a vítima, Namutenha Mulombe, estava grávida de seis meses e a acusada é gestante de três meses. O crime de homicídio voluntário simples, de que a sua irmã vem acusada, ocorreu na tarde do último dia 26 e consta no balanço da Polícia do Cunene a que o OPAÍS teve acesso. Ainda naquela província, no mesmo município (Ombadja), a Polícia registou o crime de violação sexual praticado por um adolescente de 16 anos, residente no bairro Xangongo, de que é vítima uma cidadã solteira de 25 anos. O facto ocorreu quando ambos consumiam bebida alcoólica, na barraca da lesada. Minutos depois, a lesada decidiu ir à cidade comprar hambúrguer, o acusado disponibilizou-se a levá-la com a sua motorizada, mas pelo caminho desviou a rota, levando-a a um lugar ermo, onde sob ameaça, obrigou-a à cópula.

Detido morre na cela

O Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional tornou público, ontem, que no dia 1º de Agosto, por volta das 20h00, no Comando de Viana, um cidadão detido teve morte patológica no interior de uma das celas. A vítima foi o cidadão que em vida chamou-se Zelito Orlando Neves, solteiro, de 32 anos de idade, pedreiro de profissão, e residia no município de Viana, bairro Zango III, rua e casa sem número. De acordo com a nota, a vítima encontrava-se na condição de detido desde o passado dia 29 de Julho, acusado do crime de homicídio voluntário por espancamento, em co-autoria com outros três cidadãos, de 25, 27 e 36 anos de idade, respectivamente. O crime de que vinha acusado ocorreu no dia 28 de Julho, no Zango III, na via pública, tendo sido vítima o cidadão que em vida se chamou Bartolomeu Armindo Contreiras, 30 anos. Bartolomeu foi espancado até à morte porque era acusado de ter subtraído uma botija de gás butano na residência dos autores. Realça-se ainda que face ao sucedido, os familiares da vítima, em reposta, agrediram fisicamente os quatro autores, tendo sido de seguida conduzidos ao Comando da Polícia de Viana.

Últimas Notícias