loader

Research Atlantico: Agregado monetário M2 referente ao mês de Junho situou-se em 7.322,35 mil milhões AOA

Durante o período em análise a massa monetária registou aumento de 0,5% em relação ao mês anterior

POR: Atlantico

Espaço Angola

A massa monetária medida pelo agregado M2 fixou-se em 7.322,35 mil milhões AOA em Junho, um aumento de 0,5% face ao mês anterior.  O montante transaccionado no mercado secundário de dívida pública ao longo do mês de Julho atingiu 58,9 mil milhões AOA, que representa uma redução de 28,6% em relação ao registo de Junho.

Espaço Internacional

Zona Euro: A taxa de crescimento homólogo referente ao segundo trimestre de 2018 fixou-se em 2,1%, uma desaceleração de 0,4 p.p. comparativamente ao período anterior. África do Sul: O saldo da balança comercial registado no mês de Junho situou-se em 12 mil milhões ZAR, um aumento de 212% em comparação ao mês anterior.

Visão Atlantico

A oferta de moeda medida pelo agregado monetário M2 registou um incremento de 0,5% no mês de Junho face ao período anterior, situando- se em 7.322,354 mil milhões AOA. A variação apurada durante o período em análise poderá reflectir, essencialmente, a expansão da rubrica outros depósitos em moeda externa, que cresceu 6,8% para 1.805,33 mil milhões AOA, o que poderá resultar da depreciação cambial. Por outro lado, destaca- se que as notas e moedas em poder do público apresentaram redução de 8%, fixando-se em 321,555 milhões AOA. A variação homóloga demonstra um crescimento de 15% da oferta monetária, sendo que em Junho de 2017 situou-se em 6.357,58 mil milhões AOA. Importa ressaltar que o montante verificado no sexto mês do ano corrente representa o nível mais elevado da série histórica, que iniciou em Dezembro de 2011.

As transacções comerciais realizadas entre a África do Sul e o resto do mundo durante o mês de Junho resultou num saldo superavitário de 12 mil milhões ZAR. O saldo da balança comercial além de se situar acima das estimativas iniciais que apontavam para um saldo de 5 mil milhões ZAR, representa um incremento de 212% face ao período anterior, tal como, o nível mais elevado desde o final do ano transacto. Durante o período em análise as exportações registaram incremento de 7,1%, fixando-se em 110,1 mil milhões ZAR, enquanto, as importações reduziram 0,9% tendo atingido 98,1 mil milhões ZAR. Os principais parceiros de exportação foram o Reino Unido com um peso sobre as exportações totais de 9,1%, seguido da China e os EUA com 7,9% e 7%, cada. Paralelamente, os principais parceiros de importação foram a China e a Alemanha, com 17,5% e 10,6%, respectivamente.

Últimas Notícias