loader

Aquele mundo maravilhoso…

Na Quinta-feira abri um email que por alguns instantes me tirou de Angola.

POR: José Kaliengue

Aliás, tirar-me-ia de qualquer outro lugar e transportar-me-ia ao mundo para onde me levou. Um mundo mágico, o mundo dos mundos. Abri, por curiosidade, o mail da Wook, uma livraria electrónica portuguesa, com … as capas dos livros, as apresentações, as pequenas “sinopses”… nirvana… mas fiquei triste também. Lembrei- me de Portugal e de toda a Europa, onde, além das livrarias electrónicas pode-se, ainda, viver o ambiente mágico de uma livraria. Quem goste de ler e já entrou numa livraria sabe do que falo, de como um dia inteiro pode parecer apenas dez minutos, de como nos perdemos entre títulos, capas, cheiros, sonhos, a ânsia de levar todos aqueles milhares e milhares de exemplares, de os ler todos num ápice… E de pensar que temos em Angola gerações de pessoas que nunca entraram numa livraria. De pensar que temos cidades que não sabem o que isso é há mais de quarenta anos… Pode não parecer, mas há gestos, hábitos, e até consumos que fazem a diferença entre países desenvolvidos e países atrasados. Nós estamos entre os atrasados, temos milhões de cidadãos que nunca compraram um livro na vida, nunca entraram numa livraria. De pensar que nas guerras europeias houve quem arriscasse tudo para salvar livros e livrarias e nós, bem, nós fechámo-las, com muito orgulho. Porque não enchem a barriga. Que miopia, a nossa!

Últimas Notícias