loader

Carta do leitor: O mar não tem cólera

Caro director Eu só quero perceber como funciona a cabeça dos nossos jornalistas e também a dos nossos governantes. Agora estão a dizer-nos para não consumirmos peixe da Mabunda porque tem cólera. Isso é o mesmo que dizer que não devemos entrar na água do mar porque tem cólera.

POR: Jesus Castro Martins
Luanda

A informação está errada, na forma como tem passado. Se calhar é um erro feito de propósito. Mas este erro pode ter consequências diferentes das que esperamos. O mar não está contaminado de cólera, onde pode haver o micróbio da cólera é são os locais onde o peixe é descarregado, onde é armazenado e na forma como é tratado, sobretudo com que água usada. Vamos ser honestos e olhar um pouco para o passado, um passado bem recente. Tanto neste jornal, como noutros meios de comunicação, há anos que se fala de investimentos no sector das pescas, de centros de tratamento, de entrepostos frigoríficos, de portos pesqueiros, de embarcações de pesca artesanal e semiindustrial, de formação para as peixeiras, etc.. A ministra das pescas está entre as que mais aparecem na comunicação social. Portanto, o peixe não pode ser um perigo para a saúde depois de tantos investimentos. Ou o dinheiro foi mal aplicado, não foi, ou há incompetência. Agora, dizer que o peixe vem com cólera é um absurdo. Da forma como têm passado a notícia, até parece que que até se tornou perigoso dar uns mergulhos na praia. A cólera tem uma única razão: as autoridades não têm tido competência para manter os locais em que habitamos limpos, asseados, e muito menos ainda para tratar as águas e os resíduos. Este é o problema. Por favor, digam às pessoas que devem continuar a comer peixe, fresco de preferência, acabado de sair do nosso mar. O Governo que faça a sua parte. E que a faça bem.

Últimas Notícias