loader

Governo americano não está envolvido em incidente na Venezuela, afirma conselheiro de Trump

Washington não está envolvido no incidente registado no Sábado em Caracas e denunciado pelo Presidente venezuelano Nicolás Maduro como uma tentativa de assassinato, afirmou neste Domingo o conselheiro de Segurança Nacional de Donald Trump, John Bolton.

“Posso afirmar categoricamente que não houve absolutamente nenhuma participação do Governo americano no que aconteceu”, afirmou Bolton ao canal Fox. Maduro acusou o Presidente colombiano Juan Manuel Santos e “financistas” não identificados nos Estados Unidos de envolvimento no ataque. Outras autoridades venezuelanas acusaram sectores da Oposição. “Se o governo venezuelano dispõe de informações sólidas que desejam proporcionar e que demonstrem uma possível violação do direito penal americano, o atenderemos seriamente, mas, enquanto isso, deveríamos estar concentrados na corrupção e opressão do regime na Venezuela”, disse Bolton.

O incidente de sábado pode ter sido provocado por “muitas coisas, como um pretexto montado pelo próprio regime ou qualquer outra coisa”, completou o americano. Ao comentar as acusações de Maduro, Bolton destacou que “são coisas que já disse anteriormente e devem ser encaradas como o que valem”. Maduro afirmou que escapou no Sábado de uma tentativa de “assassinato” com drones carregados de explosivos quando pronunciava um discurso durante uma cerimónia militar em Caracas. As imagens de televisão exibidas ao vivo mostram o Presidente venezuelano a tentar entender o que acontecia após o som de uma explosão. Sete militares ficaram feridos e foram internados, de acordo com o Governo da Venezuela.

Últimas Notícias