loader

Após o isolamento de casos, MSF constrói Centro de Tratamento em Mangina

A Organização Internacional dos Médicos Sem Fronteiras (MS F) está a apoiar o Ministério da Saúde na resposta ao surto de Ébola declarado oficialmente, no 1º de Agosto, na localidade de Mangina, 30 quilómetros a oeste da cidade de Beni (Kivu do Norte).

Pelo menos 33 pessoas morreram desde Maio do ano passado após a epidemia nesta parte do país, segundo dados oficiais. O MSF está actualmente a construir o centro de tratamento Ébola na localidade de Mangina para o atendimento de pacientes e casos suspeitos. “Por enquanto, estamos a montar o Ébola Treatment Centre (ETC) e já fizemos isolamentos em Mangina. Ontem, Domingo, conseguimos isolar 15 casos. Estamos a levar a equipa internacional e nacional para trabalhar no campo “, disse a Dra. Salha Issoufou, Chefe da Missão de MSF, na Segunda-feira. A equipa dos MSF chegou a Beni em 31 de Julho para apoiar especialistas do governo na luta contra a doença.

A ONG também está envolvida na gestão de casos de malária em estruturas não afectadas pelo Ébola em Mangina. “Existem duas áreas de intervenção: o cuidado e apoio de instalações de Saúde não-Ébola para protecção, mas também o gerenciamento de casos de malária, porque eles têm sintomas similares, devemos garantir que os casos de malária em estruturas não relacionadas com o Ébola sejam apoiados “, disse o Dr. Issoufou. A vacinação contra o Ébola começa Quarta-feira, 8 de Agosto de 2018, em Mangina. Segundo o Dr. Ndjoloko Tambwe Bathé, director geral da resposta a essa epidemia nessa área, a vacinação começará com a equipa médica e todos aqueles que tiveram os primeiros contactos com os pacientes.

Últimas Notícias