loader

Grávida violada por marginais sem condições para comprar medicamentos

A cidadã de apenas 16 anos, grávida de sete meses, que foi violada na madrugada de Domingo, 05, no decorrer de um assalto à sua residência de que resultou a morte do seu pai, carece de ajuda para comprar os medicamentos que lhe foram receitados e para fazer outros exames médicos

POR: Maria Teixeira

A adolescente foi violada na presença dos seus familiares. Na esperança de defender os cinco filhos menores, Sabino Graciano, de 43 anos, acabou sendo alvejado mortalmente pelos seis marginais que empunhavam armas de fogo do tipo AKM. Fernando Garcia, tio da jovem, contou a OPAÍS, que só ontem conseguiram levar a menina ao hospital e, neste momento, está a cumprir com parte da medicação que lhe foi receitada, mas não fez todos os exames por falta de dinheiro. “Não temos dinheiro para comparar todos os medicamentos que lhe foram receitados e muito menos para fazer as outras duas análises que nos pediram no hospital, pelo que pedimos a ajuda de quem quiser ajudar”, conta o tio da jovem.

Segundo este conta, na madruga de Domingo os marginais invadiram a residência da família dispostos a surripiar os seus parcos recursos e a tirar a vida de quem ousasse impedi-los. Destruíram a porta da casa principal (onde se encontrava o chefe de família) e do anexo (onde dormia o filho mais velho do casal). Apesar do barulho, nenhum vizinho procurou sair em defesa dos assaltados, temendo pelas suas próprias vidas. Empregando bastante violência, os marginais arrombaram a porta da casa do casal e submeteram a família a minutos de terror que pareciam intermináveis, sem dó nem piedade. Na aflição, o chefe da família prontificou-se a entregar os 29 mil kwanzas que tinha guardado em casa para assegurar as despesas do mês em curso, mas nem isso serviu para acalmar os seus algozes. “A minha cunhada contou que ela e a filha foram levadas para longe de casa, ao lado de uns arbustos, e aí violaram a menina. Ela continua a sentir muitas dores”, declarou.

O pai da jovem será enterrado no cemitério do Chinguar

De acordo com Fernando Garcia, o irmão mais velho do pai da jovem que foi violada, por falta de dinheiro e meios de transporte, o corpo do seu irmão será enterrado, hoje, no cemitério do Chinguar, próximo ao do Benfica. “Por falta de dinheiro e condições para seguir com o óbito, vamos fazer já o funeral. Neste momento nem carro temos para tirar o corpo da morgue do Hospital Maria Pia para casa”, lamentou. Por essa razão, solicitam encarecidamente às autoridades e a pessoas de bem que ajudem, pelo menos com um carro, para apoiar o funeral. “Não temos nada e estamos a passar por um mau momento. Queremos, pelo menos, um carro para transportar o corpo até à sua última morada”. Quanto aos presumíveis autores deste hediondo crime, supõe- se que tenham sido oito os autores, entre os quais uma mulher, em função das informações que se obteve dos seus familiares e vizinhos. “Alguns jovens já terão sido apanhados. A jovem é a responsável do grupo e a mesma está a ajudar para a localização dos restantes do grupo. Só depois do funeral é que me vou inteirar melhor do processo a seguir”, rematou.

Últimas Notícias