loader

Sol assegura negócios de chineses

Através de um acordo firmado entre a seguradora Sol Seguros, pertencente ao Banco Sol, e a Câmara de Comércio Angola-China (CAC), os empresários chineses vão a partir de agora beneficiar dos seguros disponíveis pela seguradora da referida instituição bancaria

POR: Brenda Sambo

A comunidade empresarial chinesa residente em Angola vai beneficiar de todos os seguros que fazem parte do pacote da Sol Seguro do Banco Sol, desde vida e multi-riscos, através de um acordo firmado ontem, em Luanda, entre o presidente da Câmara de Comércio Angola-China, Arnaldo de Sousa Calado, e presidente do Grupo Sol, Coutinho Nobre Miguel, documento rubricado igualmente pelo presidente da Comissão Executiva da seguradora Sol Seguros, Mateus de Brito. Na ocasião, o presidente da Câmara de Comércio Angola-China, Arnaldo Calado, disse que “o memorando constitui uma mais-valia, principalmente para os empresários chineses e todos os empresários pertencentes à câmara, pois as empresas chinesas faziam o pagamento de importação dos seus produtos a partir do exterior”, lembrou. Por isso, apelou às demais seguradoras no sentido de procederem ao mesmo e, desta feita, facilitar aos chineses o pagamento dos seus seguros em Angola e assim poder beneficiar de vários serviços.

Por sua vez, o presidente da Comissão Executiva da Sol Seguros, Mateus Alves de Brito, referiu que, “com este memorando a Sol Seguros espera crescer quer ao nível das quotas de mercado quer ao nível das receitas através de prémios brutos arrecadados”, frisou. Avançou ainda que a seguradora pretende influenciar o mercado nacional, em particular a grande comunidade empresarial chinesa, para que percebam que o país tem regulado modalidades de seguros universais e que todos devem cumprir com o que é regulado pela Agência Nacional de Seguros (ARSEG). “Também queremos influenciar o mercado nacional, na perspectiva de melhor contribuir para o Produto Interno Bruto (PIB) e, desta maneira, fazer com que a quota de mercado cresça com a comunidade chinesa”, referiu. O responsável garantiu também que a comunidade empresarial vai beneficiar de todos os serviços, citando o ramo vida, assim como se propõe responder aos desafios da comunidade chinesa no país. Actualmente, a Câmara de Comércio Angola-China (CAC) conta com cerca de 620 empresários nacionais e chineses. Em 2017, o comércio entre Angola e a China cresceu 43,42% para USD 22,34 mil milhões com a China a ter comprado mercadorias no valor de USD 20047 milhões (mais 45,08%) e ter vendido bens no valor de USD 2297 milhões.

Sol Seguros há um ano no mercado

A Sol Seguros completou ontem, 07, o seu primeiro aniversário no mercado. Sobre a data, Mateus de Brito avançou que, desde que surgiu a seguradora, já registou um nível considerável de clientes, sem, no entanto, entrar em mais detalhes. Informou também que, neste momento, a seguradora já lançou o seguro de Saúde e está aberta às empresas que pretendem aderir ao referido serviço. Por outro lado, anunciou que está para breve a abertura do seguro micro-crédito de saúde, uma modalidade que estará disponível sobretudo para as pessoas de baixa renda e não têm condições financeiras para serem tratadas nas grandes clínicas. Na mesma ocasião, o presidente do Grupo Sol, Coutinho Miguel, disse que o grupo vai continuar a fazer o seu papel fundamental no processo de diversificação da economia no país, que passa também pela estabilidade financeira do mercado monetário e cambial. Contribuir para o desenvolvimento da indústria dos seguros resseguros e fundo de pensões é igualmente uma aposta. Lançada o ano passado a “Sol Seguros”, com cinco produtos disponíveis nos ramos automóvel, viagens, multi-risco, vida e crédito.

Últimas Notícias