loader

Shadary, um candidato sob sanções europeias

Emmanuel Ramazani Shadary designado por Joseph Kabila para sucedê-lo à frente do país está sob os golpes das sanções da União Europeia. Em Maio de 2017, a UE adoptou sanções contra o delfim de Kabila, ministro do Interior e Segurança com 13 outras figuras políticas e militares do país. Trata-se de figuras como Lambert Mende, ministro da Comunicação, Evarist Boshab, ex-ministro do Interior, Kalev Mutomb, vice-chefe da ANR, Alex Kande, ex-governador do centro de Kasai, Jean-Claude Kazembe, ex-governador de Alto Katanga, Erick Ruhorimbere, Brigadeiro General, e Muhindo Akili Mundos, comandante do exército congolês. A Suíça aderiu às medidas adoptadas pela União Europeia contra as personalidades acima mencionadas.“A extensão das sanções afectarão ministros e ex-governadores provinciais, bem como altos membros da Guarda Republicana, o exército congolês, a polícia e os serviços de inteligência. Alega- se que essas pessoas dificultam a realização de eleições na RDC por actos de violência, repressão, incitação à violência e as violações do Estado de Direito, e por ser responsável por graves violações dos direitos humanos do homem. Quaisquer fundos e outros activos pertencentes a essas pessoas na Suíça estão congelados. Além disso, eles estão proibidos de entrar ou viajar para a Suíça “, disse um comunicado do Conselho Federal Suíço.

Últimas Notícias