loader

Polícia do Zimbabwe prende líder da Oposição Tendai Biti na fronteira com a Zâmbia

O ex-ministro das Finanças zimbabweano e político da Oposição, Tendai Biti, foi detido pela Polícia quando tentava atravessar a fronteira e buscar asilo na vizinha Zâmbia, disse o seu advogado na Quarta- feira.

Um dia antes, as autoridades disseram que estavam à procura de Biti em conexão com a violência após as disputadas eleições da semana passada, nas quais o Presidente Emmerson Mnangagwa foi declarado vencedor. Seis pessoas foram mortas na repressão pós-eleitoral contra protestos do resultado e o principal rival de Mnangagwa, o líder da Oposição Nelson Chamisa, acusou o Governo de uma acção contra a segurança dos membros do seu partido. Biti, cujo Partido Democrático do Povo formou uma aliança eleitoral com o Movimento pela Mudança Democrática (MDC) de Chamisa, estava escondido desde a semana passada e temia pela sua vida, disse o seu advogado, Nqobizitha Mlilo.

“Lançamos processos de busca de asilo político, então estamos à espera para ver até onde os processos irão. A sua vida está em perigo ”, disse ele. A Polícia ainda não o informou das acusações, disse Mlilo. A turbulência pós-eleitoral lembrava o longo governo de Robert Mugabe, que foi derrubado em Novembro passado num golpe militar de facto e substituído por Mnangagwa. A porta-voz da Polícia, Charity Charamba, disse que não tinha informações sobre a prisão de Biti. O Departamento de Investigações Criminais havia dito na Terça-feira que a Polícia estava procurando por Biti, o presidente do MDC, Morgen Komichi, e o líder da juventude do MDC, Happymore Chidziva, ligado à violência da semana passada.

Últimas Notícias