loader

Editorial: Sim, senhor ministro

O ministro do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, prometeu, em Luanda, resposta “agressiva” aos cidadãos estrangeiros envolvidos em crimes de roubo de bens públicos. É sabido que o roubo de cabos e de outro tipo de material eléctrico faz parte de uma engrenagem num esquema de contrabando que envolve a reexportação do material. Ou seja, o Estado gasta milhões, os bandidos tiram a custo zero, vendem ao desbarato, ou entregam as encomendas a estrangeiros com as conexões certas, e o material é exportado para alimentar outros mercados. Perdem o Estado e os cidadãos angolanos a quem tais materiais deveriam servir. O Ministro está cheio de razão, mas este não é assunto para prometer, é para fazer já, ontem. Quem pratica este tipo de crime não merece ficar em Angola. E os angolanos que nele entram não merecem ficar em liberdade.

Últimas Notícias