loader

Research Atlantico: a taxa de juro, Luibor Overnight, apurada no último dia do mês de Julho fixou-se em 16,38%

A taxa de juro, Luibor Overnight, apurada no último dia do mês de Julho fixou-se em 16,38%, uma redução de 5,56 p.p. face à taxa verificada no mês anterior

POR: Atlantico

A contribuir para a redução da taxa, que sinaliza o custo de obtenção de liquidez no mercado interbancário na maturidade Overnigth, poderão estar as recentes medidas adoptadas pelo Comité de Política Monetária (CPM) que na última reunião reduziu a Taxa BNA de 18% para 16,5%, tal como as reservas obrigatórias sobre os depósitos em moeda nacional para 17% – inclusive para os depósitos da Administração Central, com impacto directo no aumento da liquidez dos bancos comerciais. Destaca-se que o nível registado representa o menor desde Novembro de 2017. A base monetária em moeda nacional contraiu 1,4% em Julho face ao mês anterior. A base monetária em moeda nacional, variável operacional da política monetária do BNA, contraiu 1,4% em Julho face ao período anterior, situando-se em 1.226 mil milhões AOA.

O desempenho deste indicador durante o período em análise refl ecte, essencialmente, a redução dos depósitos obrigatórios em moeda nacional em 14%, para 579,40 mil milhões AOA. Destaca-se que a contracção apurada da base monetária em moeda nacional representa a quarta consecutiva, mas a menor dos últimos meses, o que poderá sugerir a inversão da tendência decrescente nos próximos meses em virtude da relativa estabilidade nos níveis de preços na economia e do abrandamento da política monetária do BNA. Por outro lado, o nível registado no sétimo mês do ano corrente corresponde ao menor desde Novembro de 2017. As reservas bancárias junto do BNA atingiram 1.083,81 mil milhões AOA durante o mês de Julho.

Os dados preliminares divulgados pelo Banco Nacional de Angola demonstram que as reservas dos bancos comerciais junto ao Banco Central situaram-se em 1.083,81 mil milhões AOA durante o mês de Julho, que corresponde a um incremento de 1,75% face ao mês anterior. As reservas bancárias são compostas pelos depósitos obrigatórios e excendentários, sendo que durante o período em análise, os depósitos obrigatórios registaram um peso de 70% sobre o valor total, uma redução de 8 p.p. face ao mês de Junho, enquanto os depósitos livres representaram 30%, um incremento na mesma proporção. Importa ressaltar que a redução dos depósitos obrigatórios em 11,6% poderá justificar a diminuição das reservas bancárias. Contudo, na comparação com o período homólogo verificou-se uma tendência contrária das reservas dos bancos comerciais, tendo aumentado 8%.

Espaço internacional

Alemanha As encomendas de fábrica registadas no mês de Junho apresentaram uma variação mensal de -4,0%. As encomendas de fábrica registadas no mês de Junho apresentaram uma variação mensal de -4,0%, que representa uma redução de 6,6 p.p. face ao período anterior. A redução dos pedidos externos e internos em 4,7% e 2,8%, respectivamente, contribuíram para o desempenho negativo do indicador. Importa ressaltar que os pedidos apurados dentro de países membros do bloco europeu reduziram em 2,7%, enquanto os pedidos de países fora do bloco contraíram 5,9%. Em termos de categoria dos produtos, os bens de capital, consumo e intermédios reduziram em 4,7%, 4,5% e 2,3%, respectivamente. A redução apurada durante o período em análise representa o maior nível desde Janeiro de 2017, altura em que contraiu 4,8%.

Japão A economia registou durante o segundo trimestre do ano corrente uma expansão de 0,5%, o que demonstra a recuperação da economia face a recessão registada nos primeiros três meses de 2018, cerca de 0,2%. O Produto Interno Bruto (PIB) em termos homólogo manteve-se estável, com um crescimento de 1%, o mesmo nível apurado no trimestre anterior. Relativamente ao PIB anualizado situou-se em 1,9%, uma melhoria face a variação de -0,9% apurada no trimestre anterior, tal como uma superação em relação as estimativas iniciais que apontavam para um crescimento de 1,4%. Segundo alguns analistas, o crescimento real do PIB poderá inverter tendência ascendente no curto prazo devido as incertezas sobre as tensões do comércio global e a possibilidade de incremento do imposto de consumo, de 8% para 10%, no outono de 2019, sendo que o último aumento ocorrido em 2014 resultou numa forte desaceleração da economia.

França

As transacções comerciais apuradas durante o mês de Junho resultaram num saldo deficitário de 6,2 mil milhões EUR, um agravamento de 32% face ao período homólogo. Em termos mensais, o défi ce da balança comercial registou um aumento de 3,80%. As importações aumentaram em 1,4%, para 47,2 mil milhões EUR, influenciada fundamentalmente pelo aumento nas compras de “hidrocarbonetos naturais, produtos mineiros, electricidade” em 19,8%. Por seu turno, as exportações aceleraram em 1%, para 40,9 mil milhões EUR, influenciadas pelo aumento das vendas de produtos farmacêuticos em 14,7%. O aumento das exportações foram contudo insuficientes para desagravar o défice que se apresenta como o maior desde Fevereiro de 2017.

Últimas Notícias