loader

1º de Agosto viaja para Sousse sem Paizo e Geraldo

O bicampeão nacional, que joga no Sábado com o Etoile du Sahel da Tunísia para a 2ª jornada da segunda volta da Liga dos Campeões Africanos, não contará com os atletas por estarem lesionados.

O 1º de Agosto viaja hoje para a cidade de Sousse, casa do Etoile du Sahel da Tunísia, porém sem o lateral esquerdo Paizo e o médio Geraldo. O bicampeão nacional, que prepara o jogo de Sábado frente aos tunisinos, no grupo D, referente à 2ª jornada da segunda volta da Liga dos Campeões Africanos, não contará com aqueles atletas por estarem lessionados.

No treino desta Segunda-feira, o técnico adjunto do clube militar, Ivo Traça, referiu que os jogadores não recuperaram atempadamente. Aliás, lesionaram-se nos últimos encontros do Girabola Zap, prova liderada (53 pontos) pela formação fundada em 1977. Ainda assim, o adjunto de Dragan Jovic mostrou-se confiante e acredita que os dois substitutos dos lesionados vão dar conta do recado no Sábado. Para reforçar as convicções, o 1º de Agosto volta a treinar esta manhã no Estádio França Ndalu, na sua Academia, no Quartel das Transmissões, no Cassequel, em Luanda.

No grupo D, os militares ocupam o segundo lugar com cinco pontos, enquanto o adversário lidera com dez pontos. Para o bicampeão nacional, o embate é de capital importância, uma vez que se vencer reforçará o segundo posto. Na primeira volta, os angolanos empataram em casa com os tunisinos a uma bola, no Estádio 11 de Novembro. O golo dos militares foi marcado por Mongo aos 42 minutos, já Jemmel empatou aos 66 minutos. Apesar do factor casa, os comandados de Zoran Maki querem diluir o 1-1 da primeira volta.

Koredene Madhoun quer os três pontos em casa

O técnico do Etoile du Sahel da Tunísia, Koredene Madhoun, à imprensa do seu país, disse que quer os três pontos em casa. Apesar de reconhecer as qualidades do adversário, o tunisino já pensa na passagem à outra fase, caso consiga a vitória. “Sabemos que o 1º de Agosto é uma equipa forte, mostrou isso quando jogamos em Luanda na primeira volta”, admitiu o treinador. Koredene Madhoun referiu também que cada jogo é uma caixa de surpresas, por isso deve aprimorar melhor o sector defensivo, porque o combinado angolano tem atletas com capacidade de fazer golos durante os noventa minutos.

Últimas Notícias