loader

Implementação da estratégia para industrialização anima SADC

A 38ª cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), decorrida em Windhoek de 17 a 18, notou com satisfação o progresso feito na plementação da estratégia e roteiro para a industrialização do órgão para o período 2015-2063.

O facto consta no comunicado final da Cimeira, terminada Sábado, em que Angola esteve representada pelo Presidente da República, João Lourenço, que depois de um ano de mandato passou a presidência rotativa do Órgão de Cooperação Política, Paz e Segurança ao seu homólogo da Zâmbia, Edgar Lungu. De acordo com o documento distribuído à imprensa, os participantes exortaram os estados membros a continuarem empenhados na implementação da agenda para a industrialização da SADC como principal prioridade para a região.

Com 35 pontos, o comunicado final refere que a Cimeira avaliou o desempenho económico regional e exortou os países integrantes do bloco regional a redobrar esforços tendentes a diversificar as economias e melhorar os mecanismos de arrecadação de receitas internas e a gestão da despesa pública. A estratégia da SADC é a de um futuro comum, de garantir o bem-estar económico, a melhoria dos padrões e qualidade de vida, a liberdade e a justiça social, assim como a paz e segurança para os povos da África Austral. Neste sentido, aprovou a operacionalização da universidade de transformação da organização sob o modelo de uma universidade virtual, para que se concentre no empreendedorismo, inovação, comercialização, transferência de tecnologia, desenvolvimento empresarial, economia digital e do conhecimento, para apoiar a implementação da agenda de industrialização da SADC. Aos estados membros, o encontro exortou aos que ainda não assinaram ou ratificaram o acordo sobre a Zona de Comércio Livre Tripartida (ZCLT) a fazê-lo, e a finalizar, com celeridade, a troca das ofertas pautais e a criar condições para a implementação desta.

Notou com agrado que a União das Comores depositou o seu instrumento de adesão à SADC, tendo felicitado aquele país por ter aderido ao tratado do órgão e passar a integrar a comunidade como membro de pleno direito. No sector da Saúde, a Cimeira aprovou a declaração sobre a erradicação da malária na região da SADC para colocar firmemente o fim desta doença na agenda de todos os países da organização. A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) surge com a transformação da então SADCC, em 1992, com um conjunto de 15 nações, totalizando um PIB de cerca de 226 biliões de dólares e uma multidão de aproximadamente 210 milhões de pessoas. Dela fazem parte Angola, África do Sul, Comores, Botswana, Namíbia, Tanzânia, República Democrática do Congo, Ilhas Maurícias, Ilhas Seychelles, Malawi, e Swatini, Leshoto, Zimbabwe, Madagáscar, Moçambique e Zâmbia.

Últimas Notícias