loader

Polícia detém os três supostos assassinos de um 3º subchefe

Vida King, Malonga e Sapissape são as alcunhas dos três jovens que, supostamente, assassinaram o 3º subchefe da Polícia Nacional Justino Custódio Chitanda, no dia 20 do mês passado, numa rua do município de Cacuaco, Luanda.

Os três foram detidos pelos efectivos do Serviço de Investigação Criminal de Luanda com o auxílio dos seus colegas do Bengo, na semana passada, no município de Bula Atumba, para onde haviam fugido depois de cometerem o crime de homicídio qualificado. Durante o interrogatório preliminar, Vida King, que atende pelo nome de registo de David Benjamin Manuel, de 22 anos, assumiu ser o autor dos disparos que provocaram a morte de Justino Custódio Chitanda. O malogrado, que estava destacado no Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Municipal de Cacuaco, fazia serviço de táxi nos tempos livres, a fim de aumentar as suas receitas financeiras, de modo a assegurar que a sua mulher e os três filhos não passassem por necessidades básicas, até receber o salário. Vida King contou que abordaram o automobilista por volta das 20 horas, na rua dos Três Imbondeiros, em Cacuaco, exigindo que parasse.

Entretanto, apercebendo-se que estava diante de marginais empunhando armas de fogo, o 3º subchefe Justino Chitanda não obedeceu, na esperança de salvar- se, e acelerou a viatura. A sua atitude levou os seus algozes a decidirem-se pelo que menos esperava. “Fui atrás da viatura e fiz o disparo, mas ele não parou. Continuou a marcha”, detalhou Vida King. O gesto de sobrevivência, ou seja, quase que heroico de Justino Chitanda não serviu para esquivar- se da mira dos supostos marginais, tendo morrido no local alguns metros depois. O suposto marginal disse que, de seguida, permaneceram aí parados por alguns instantes, assistindo a viatura a prosseguir a sua marcha, antes de se meterem em fuga.

De acordo com fontes da Polícia, a vítima acabou por não chegar ao seu destino, tendo morrido de seguida, em consequência dos ferimentos. A nossa fonte não conseguiu precisar se naquele momento, Justino Chitanda, que se encontrava no seu dia de folga, transportava, ou não um passageiro. Contactado por OPAÍS, a superintendente- chefe Engrácia Costa, diretora do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Provincial de Luanda, não confirmou a detenção dos mesmos. Alegou que os peritos do SPIC Luanda continuam a trabalhar no caso, prometendo prestar mais esclarecimentos assim que concluírem.

Polícia detém dois cidadãos estrangeiros por assalto à residência

No mesmo período, os efectivos da Polícia Nacional detiveram dois cidadãos da Guine-Conacry que supostamente estiveram envolvido no roubo de valores monetários e artigos diversos, no dia 10 do corrente mês, no bairro da Vidrul, em Luanda. Os acusados, Esmael Isaac, vulto Jax By, de 32 anos, e Alex Diallo, vulgo Alex, de 23 anos, assaltaram a residência de Ibrain Dialou, por voltas das 00h30, e subtraíram 180 mil kwanzas. Os indiciados tinham como alvos predilectos cidadãos estrangeiros, aos quais assaltavam pequenas lojas, mais conhecidas por cantinas, e as residências.

Últimas Notícias