Ramaphosa nomeia Thabo Mbeki como enviado especial na RDC

Thabo Mvuyelwa Mbeki foi nomeado por Cyril Ramaphosa como enviado especial da África do Sul para a RDC, anunciou a imprensa sul-africana, embora nenhuma comunicação oficial ainda tenha sido feita sobre o assunto, ao que várias fontes acrescentam, o ex-chefe de Estado da Nação arco-íris terá o papel de monitorar o processo democrático na RDC.

A nomeação ocorreu alguns dias após a despedida de Joseph Kabila em Windhoek, Namíbia, à margem da cimeira de Chefes de Estado da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC). Presidente da União Africana de 2002 a 2003, Thabo Mbeki esteve muito envolvido na implementação da Nova Parceria para o Desenvolvimento de África e a União Africana. O mesmo também participou na promoção do conceito de “Renascimento Africano”. Também foi mediador na crise político- militar na Costa do Marfim a pedido da União Africana, em 2004 e 2005. Mbeki conhece a República Democrática do Congo por ter desempenhado um papel significativo no processo de paz no país.