Carta do leitor: Luanda Verde

A cidade capital entrou ontem na terceira fase do programa de recuperação das vias secundárias e terciárias, num acto lançado pelo governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho.

POR: Marcos Samuel
Palanca

Desta vez, como avisou o próprio governador, serão recuperados importantes vias sobretudo na periferia da cidade, para que a circulação de pessoas e bens seja mais fluída e ofereça uma nova imagem à cidade capital de Angola. Pelo que pude ouvir, durante a manhã de ontem, o governador chamou atenção às empresas contratadas, entre as quais a Mota Engil para a necessidade de primar pela qualidade dos trabalhos, de forma a que as novas estradas não venham a desaparecer em curto espaço de tempo. Curiosamente, as obras terão início no período das chuvas, por sinal a fase em que se acredita que a fiscalização da natureza por conta do Senhor é mais apertada. Esperamos que nos sejam dadas obras que nada tenham a ver com as que recebemos num passado muito recente. Quem acompanhou a construção de algumas obras e a sua contínua degradação, sabe que os dinheiros investidos nunca corresponderam com o que foi apresentado, não só em Luanda, como em outros pontos do país. Oxalá os alertas lançados ontem sirvam para que não se apresentem mais autênticas obras de esferovite aos luandanses. A consciência crítica dos cidadãos parece estar mais desenvolvida, com os riscos que poderão advir de uma hipotética fraude nas actuais empreitadas. Quem Deus ajude Luanda. Marcos Samuel