Ndaka Yo Wiñi leva álbum de estreia ‘Olukwembo’ Sábado ao Memorial

Ritmos e tradições da musicalidade ancestral africana são os condimentos de ‘Olukwembo’, álbum de estreia do músico e investigador Ndaka Yo Wiñi, que passa a ser partilhado com o público a partir deste Sábado, no hall do Memorial António Agostinho Neto, em Luanda.

Há poucos dias que o separam para apresentação de ‘Olukwembo’, com 11 faixas musicais, o músico está expectante e considera estar numa fase em que são o renovar de emoções, afim de partilhar a sua obra com todos os que lá estiverem presentes. Ndaka Yo Wiñi, em breves declarações a OPAÍS, realçou que o álbum traz de diferente, a exaltação dos valores africanos, a ancestralidade, a participação da sua progenitora, a etnomusicologia e outros condimentos da música contemporânea africana, que o têm caracterizado nesses últimos quatros de trabalho artístico e académico intensivo.

“Esta obra é fruto da nossa essência e da contemporaneidade como parte da realidade de cada angolano-africano e afrodescendente”, referiu-se o artista, que faz uma viagem ao passado e às suas raízes, através da música. Por outro lado, em termos organizativos, durante a cerimónia de apresentação do álbum haverá uma exibição musical diferenciada do artista e sua banda, seguindo- se da venda e sessão de autógrafos bem como a interação com o público. Entretanto, no decorrer do próximo mês (Setembro), a venda e apresentação do álbum deverá prosseguir outros espaços icónicos na cidade capital, prevendo-se uma abertura a vários municípios e posteriormente a outras regiões capitais provinciais do país. “Estaremos nas 18 províncias do país. As datas e os locais a seguir serão actualizadas sempre através das nossas plataformas digitais, nas redes sociais pela nossa equipa de produção”, esclareceu o músico , cuja mística das suas apresentações é de uma cabaça às mãos.

Percurso De nome próprio Adriano Dokas, o músico nasceu a 5 de Janeiro de 1981 na província de Benguela, município do Lobito. É o penúltimo filho de sua mãe. Cedo demarcou- se de um futuro previamente destinado num período de guerra para abraçar a sensibilidade de artista e o talento para a música. Os primeiros passos no mundo da música foram dados em Cabinda, antes de qualquer outra experiência profissional. Precocemente conhecia o seu destino, com um sentido de ancestralidade que todos lhe reconhecem. Ndaka Yo Wiñi, nome adoptado pela carga familiar e emocional que o mesmo transporta, hoje é uma referência continental do Afro Jazz, transportando os seus ouvintes para um mundo paralelo onde as tradições ainda estão bem patentes. Defensor acérrimo dos valores culturais angolanos, Ndaka transporta cada um deles nas suas letras.