loader

Onda de incêndios leva Comandante Candela ao Cuanza-Norte

O Comando Geral da Polícia Nacional enviou, Quarta-feira, uma equipa de oficiais superiores à província do Cuanza-Norte, para se inteirar da “onda de incêndios” que, de um tempo a esta parte, tem afligido a população.

A equipa, chefiada pelo segundo Comandante-Geral para a Ordem Pública, comissário- chefe António Pedro Candela, trabalhou algumas horas naquela província com os mais altos responsáveis da corporação ao nível local. A deslocação da referida delegação ocorreu no mesmo dia em que OPAÍS noticiou que cerca de 40 viaturas ligeiras e particulares foram queimadas na via pública, em cincos meses, na cidade de Ndalatando. Segundo uma fonte deste jornal, dados preliminares indicam que existem fortes indícios de que a tendência dos “incendiários” é destruírem viaturas particulares de efectivos da Polícia Nacional.

Como prova disso, referiu que a maior parte das viaturas destruídas é de membros da corporação. Das últimas seis que queimaram, quatro são de polícias. Além das 36 viaturas queimadas, os presumíveis marginais, ainda por identificar, terão ateado fogo a três escolas e igual número de residências, conforme noticiou este jornal na edição de Quarta-feira última. Temendo perder as suas viaturas, alguns automobilistas são obrigados a parquear as suas viaturas à noite em sítios supostamente mais seguros, nomeadamente próximos a unidades policiais e de empresas protegidas por seguranças.

Últimas Notícias