loader

Vice-presidente da República homenageia juiz Valentim Comboio

O vice-presidente da República, Bornito de Sousa, rendeu na manhã desta Sexta-feira, 24, homenagem ao juiz conselheiro do Tribunal Supremo, Valentim Comboio, falecido há oito dias, na Alemanha, por doença, aos 69 anos de idade.

A cerimónia que decorreu salão nobre do Palácio da Justiça, os presentes começaram pela entoação do Hino Nacional. O vice-presidente, Bornito de Sousa ,inclinou-se diante da urna com os restos mortais do finado magistrado e transmitiu condolências aos familiares e aos juízes presentes. No livro de condolências reiterou os sentimentos de pesar expressos pelo Presidente da República, João Lourenço, pela perda de tão ilustre juiz do Tribunal Supremo.

“Nesta hora de grande tristeza quero, em nome do Povo e do Governo da República de Angola e no meu próprio, expressar à família enlutada e ao Tribunal Supremo as minhas mais profundas condolências, extensivas a todos os pares de profissão e amigos”, escreveu no livro de condolências, Bornito de Sousa, em nome do Chefe de Estado angolano.

Biografia

Valentim Comboio foi nomeado para o Tribunal Supremo em 2013. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, em 1986, o juiz conselheiro Valentim Comboio era mestre em Ciências Jurídico – Empresariais pela Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e doutorando em Direito Privado pela mesma faculdade. Além da magistratura, de 2001 a 2011 Valentim Comboio já foi docente nas Faculdades de Direito nas Universidades Agostinho Neto, Católica, Lusíadas e Independente de Angola. A cerimónia de homenagem está reservada aos membros dos órgãos de soberania, a magistrados judiciais e do Ministério Público, auxiliares do Titular do Poder Executivo, deputados, ordem dos advogados, órgãos de defesa e segurança, corpo diplomático, entidades religiosas, comunidade académica, colegas e amigos. O velório de Valentim Comboio vai decorrer no quartel RI 20 e o enterro deve ocorrer hoje, Sábado, no cemitério de Santa Ana, na capital angolana.

Últimas Notícias