loader

Chá de Caxinde promove II palestra sobre “Carnaval”

No quadro do ciclo de palestras mensais em curso desde o pretérito mês de Maio, com encerramento previsto para Dezembro, a Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde promove a II palestra subordinada ao tema “Indumentária, Acessórios e Alegorias”

A palestra surge na esteira do fórum “Desafios da Modernidade do Carnaval”, que a Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde, em parceria com a Fundação António Agostinho Neto, apresenta Quinta-feira, 30, a partir das 17 horas.

O publicitário e apresentador Jorge Antunes, o designer Rui Garção e a estilista Nadir Tati serão os prelectores da iniciativa que visa agregar valores e qualidades ao carnaval angolano, visando atrair mais investidores e promotores desta manifestação cultural.

Por outro lado, fazem ainda parte dos objectivos deste certame a abordagem de questões que se prendem com a igualdade de tratamento na entrega de verbas aos grupos e a incapacidade dos júris de seleccionar um vencedor consensual. Trata-se de encontrar um candidato que reúna os critérios pré-estabelecidos pela organização.

A necessidade de impulsionar os compositores de músicas do carnaval e ausência de incentivo aos grupos, fazem igualmente parte dos objectivos do projecto. Em nota, a organização reitera que o prosseguimento deste ciclo de palestras culminará com um workshop mais alargado a ter lugar no mês de Dezembro, que deverá contar com a participação dos vários agentes directos e indirectos que actuam no Carnaval de Luanda.

De salientar que o último fórum versou a temática “A Integração Competitiva das Novas Tendências do Carnaval”, ministrada pelo critico musical Jomo Fortunato, realizada no Memorial António Agostinho, em que é o presidente do Conselho de Administração.

OS PRELECTORES

Jorge Felipe da Silva Antunes Jaques Gomes é formado em Publicidade, tendo entrado para Rádio Nacional de Angola aos 8 anos de idade e na Televisão Pública de Angola, em que fazia pequenas participações no programa infantil “Carrosel”. É docente universitário com passagem pela Universidade Privada de Angola (UPRA), nas cadeiras de Semiótica e Técnicas de Publicidade.

É co-fundador do programa de talentos “Estrelas ao Palco” e do programa “Quero ser Milionário”. O apresentador de televisão tem experiências em karaté e é campeão de natação. Participou no Carnaval de Luanda com o grupo “Unidos de Chá de Caxinde”, com o qual sagrou-se vencedor em 2010. Nadir Tati é uma das mulheres mais influentes do continente africano, conforme avaliação da revista Forbes.

A estilista trabalhou vários anos como manequim, actividade que despertou a sua paixão pelas artes e pelo mundo da moda, com particular inclinação para a moda africana. Para além de ser formada em Criminologia, a prelectora é consultora criminal no Tribunal de Instrução Criminal em Lisboa.

A também defensora dos direitos das mulheres e das crianças, é vencedora dos prémios “Melhor Criadora de Moda de Angola” nos anos 2010,2011, 2012 e 2014, “Diva da Moda de Angola” nos anos 2011 e 2012, “Diva do Momento” em 2012.

Em 2013 foi-lhe atribuído o Prémio Sirius, destinado a personalidades de destaque em Angola, pela excelência no ramo empresarial e por ter elevado o nome de Angola nas passerelas do mundo.

Rui Garção é licenciado e Mestre em Design de Comunicação pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. É ainda realizador e produtor de TV e docente universitário em cadeiras de Arquitectura e Urbanismo da Faculdade de Belas Artes da Universidade Independente de Angola, onde é vice-decano, trabalhando na instalação dos cursos de Design e de Cinema e Audiovisuais.

Em 1976/77 trabalhou na reestruturação do ensino, no projecto da Escola de Artes “O Barracão”, colaborou com o Conselho Nacional de Cultura e com o poeta António Jacinto na promoção das artes plásticas.

Participou igualmente em acções de pintura mural nas áreas urbanas da cidade. Fez ilustrações para diversas publicações diárias em Angola e para colectâneas de Literatura Africana de Expressão Portuguesa, 7ª e 8ª Classes, editadas pelo Ministério da Educação /1976.

Actualmente, para além da docência, trabalha em projectos de design sustentável para equipamento urbano adequado à identidade cultural angolana.

Últimas Notícias