loader

Editorial: Quase mágico

O Hospital Geral de Ondjiva atente diariamente uma média de duzentas pessoas. Segundo a ANGOP, os utentes mostram-se agora mais satisfeitos e elogiam o desempenho da unidade, porque os internados já têm as três refeições diárias e porque o familiares já não têm de percorrer as farmácias para que os doentes sejam tratados, mesmo estando a assistência medicamentosa garantida legalmente. E dizem que o desempenho e simpatia dos enfermeiros melhorou também. O bom que seria se esta magia se espalhasse pelo país inteiro… É que há muito de falhas na assistência médica nos nossos hospitais que deriva apenas da falta de vontade… e de corações duros, incapazes de se condoer com o estado do doente.

Últimas Notícias