loader

Partidos na Oposição apoiam candidatura de David Mendes para autarca do Cazenga

Partidos políticos com assento na Assembleia Nacional (AN) garantem apoio à candidatura do político e advogado David Mendes para concorrer ao cargo de autarca do Cazenga nas eleições previstas para o ano de 2020.

Em entrevista a OPAÍS, o político informou que, com excepção da UNITA e da Aliança Patriota Nacional (APN), este último extra- parlamentar, com os quais ainda não teve contactos, os restantes garantem o seu apoio incondicional. Trata-se dos partidos integrados na coligação CASA-CE (PADDA- AP, PALMA, PPA, PNSA, PDP-ANA, e BD), a FNLA e o PRS, que manifestaram o seu apoio ao também deputado independente da Assembleia Nacional pela bancada da UNITA. David Mendes falava à margem de um encontro recentemente realizado no Cazenga com um grupo de jovens proponentes da sua candidatura a autarca do Cazenga. O político disse que nos próximos dias vai contactar o presidente da APN, Quintino Moreira, e só mais tarde é que o fará com Isaías Samakuva.

Disse que a sua intenção de concorrer para a autarquia do Cazenga já é do conhecimento do líder do Grupo Parlamentar da UNITA, Adalberto Costa Júnior. Informou que contactará Isaías Samakuva quando estiver consolidado o apoio de que necessita do povo do Cazenga. “Aí avançarei para pedir o apoio formal da UNITA”, sublinhou. Ainda sobre a CASA-CE, David Mendes disse não ter contactado o presidente desta coligação, Abel Chivukuvuku, aliás, agora coordenador, segundo referiu o acórdão nº 497/2018 do Tribunal Constitucional (TC), de 14 de Agosto. Recentemente, o TC emitiu um acórdão que anulou a figura de Presidente do Conselho Presidencial da CASA-CE, designando-o “coordenador da Coligação”, em resposta a um recurso interposto pelos líderes dos partidos políticos membros que pediam a clarificação da condição de Chivukuvuku na coligação.

Apoio da sociedade civil e empresários

O entrevistado revelou que, além dos partidos políticos já referenciados, conta também com o apoio de associações cívicas, de igrejas cristãs, e de uma comunidade islâmica constituída por crentes angolanos do município do Cazenga. Conta também com um grupo de empresários locais, cujos nomes não revelou, que, segundo ele, vai apoiá-lo na campanha para as eleições autárquicas. Em conversa com OPAÍS, o também político, líder do Partido Popular(extra-parlamentar), revelou que tem recebido encorajamento de intelectuais de várias áreas do saber do município do Cazenga para concorrer. “São escritores, jornalistas, médicos, engenheiros, advogados, professores, enfim, uma série de pessoas de vários estratos do saber”, reforçou.

Desmente mudança de residência

David Mendes desmentiu informações segundo as quais estava de volta ao Cazenga, deixando a zona urbana onde vive, para convencer os munícipes de que nasceu mesmo na circunscrição. “Eu não preciso voltar ao Cazenga, porque nunca saí do Cazenga. Sou do Cazenga, nasci no Cazenga e tenho lá casa. Os meus pais, irmãos, tios e outros têm lá casa. Saí do Cazenga por altura em que exercia funções no Governo”. Avançou que, tanto em privado como em público, sempre se assumiu como natural do Cazenga, e não de Luanda. “Nasci no Pau Grande, lá no Cazenga, e nunca me escondi que sou de lá, há quem diga que é de Luanda, mas esconde que nasceu no Cazenga”, concluiu.

Últimas Notícias