loader

Trump alerta para “violência” caso republicanos perderem intercalares

Presidente dos EUA fez um apelo directo aos líderes evangélicos para que usem a sua influência para assegurarem votos nos republicanos.

O Presidente norte- americano, Donald Trump, pediu o apoio aos líderes evangélicos durante as eleições intercalares de Novembro, avisando que uma derrota do Partido Republicano poderá causar “violência”. Trump admitiu que as eleições para o Congresso e Senado vão ser um “referendo” não apenas à sua presidência, mas também à “religião” e à “liberdade de expressão”. Um resultado negativo para os republicanos irá significar o “início do fim” daquilo que foi conseguido, avisou o Presidente norte-americano durante um encontro com líderes evangélicos na Casa Branca, que foi gravado e divulgado pela imprensa.

A comunidade evangélica norte-americana, muito conservadora em termos sociais, foi um dos bastiões de apoio de Trump na sua vitória presidencial em 2016 e, apesar da sucessão de escândalos que o têm envolvido desde que chegou à Casa Branca, o Presidente espera que tal apoio se mantenha em Novembro. “Não é uma questão de gostar ou não gostar, a questão é que eles (os democratas) vão derrubar tudo aquilo que conseguimos fazer e, vão fazê-lo rápida e violentamente. Há violência”, insistiu Trump, referindo-se em seguida aos Antifa – um conjunto de grupos que tem contestado as políticas de Trump em várias matérias, e promove frequentemente contra-manifestações face a acções organizadas pela extrema-direita – como “pessoas violentas”.

Trump instou directamente os pastores evangélicos a usarem a influência que detêm sobre os fiéis para que votem no Partido Republicano. “Vocês têm um poder tremendo. Estavam a dizer que têm gente que dá missas a quase 200 milhões de pessoas (a população total dos EUA é de 320 milhões, mas apenas um quarto se identifica como evangélica protestante), dependendo de que Domingo estivermos a falar”, disse Trump. As eleições intercalares de Novembro terão um impacto profundo no restante mandato de Trump. Vão a votos os 435 lugares da Câmara dos Representantes e 35 dos lugares no Senado (de um total de cem). Os republicanos detêm maiorias em ambas as câmaras, mas correm o risco de perdê-las. Também serão eleitos 36 governadores.

Últimas Notícias