loader

Ministra da Saúde destaca engajamento do país na resolução de problemas sanitários

Silvia Lutucuta a chefiou delegação angolana na 68ª Sessão do Comité Regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) encerrada ontem em Dakar, capital do Senegal, com a participação de 47 Estados membros.

A ministra da Saúde, Silvia Lutucuta, garantiu o engajamento do Executivo angolano na implementação de estratégias para resolver os problemas sanitários e a aposta na medicina preventiva com abordagem multi-sectorial. A governante encabeçou a comitiva angolana que representou Angola na 68ª Sessão do Comité Regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) encerrada ontem em Dakar, capital do Senegal e que contou com a participação de 47 Estados membros. A titular da pasta da Saúde informou a este respeito que estão em curso no país medidas políticas para a construção de um sistema de Saúde sustentável, a criação de condições para lidar com situações de emergência, bem como a contínua cooperação com os parceiros internacionais.

Segundo um comunicado do Ministério da Saúde, a que O PAÍS teve acesso, foram analisados temas com realce para o quadro regional de implementação da estratégia mundial de prevenção e luta contra a cólera, a certificação da erradicação da poliomielite na região africana e o roteiro de apoio ao acesso aos medicamentos e vacinas no período 2019-2023. Os ministros analisaram as estratégias e mecanismos regionais com base na visão mundial, assim como outras matérias de importância para a saúde desta região. Angola interveio nos pontos referentes ao financiamento sustentável para a cobertura universal da saúde em África, na actual conjuntura, certificação da erradicação da poliomielite, prevenção e luta contra a cólera, estratégia global de saúde, ambiente e mudanças climáticas, e a implementação da agenda de transformação do Secretariado da OMS na região africana.

A garantia de financiamento sustentável para a saúde em África na actual conjuntura de factores económicos e locais em mudança, a estratégia global de saúde, o ambiente e mudanças climáticas, e o plano de acção sobre a saúde dos refugiados e migrantes, estão igualmente em análise. A agenda incluiu a apreciação de nove documentos de informação, com destaque para o protocolo que visa eliminar o comércio ilícito de produtos diversos, como o tabaco, e a implementação das recomendações do relatório para enfrentar os desafios da saúde da mulher em África. O Comité Regional para África da OMS reúne-se anualmente e congrega os ministros da Saúde da região africana da organização mundial.

Últimas Notícias