loader

TAAG e Sindicato chegam a acordo para suspensão da greve de pilotos

Entrada em greve dos pilotos da TAAG estava prevista para 2 de Setembro e a sua suspensão contou com a intervenção do Ministério dos Transportes.

O Sindicato dos Pilotos de Linha Aérea (SPLA) e a TAAG – Linhas Aéreas de Angola chegaram a acordo para suspensão da greve dos pilotos da companhia prevista para as zero horas de 2 a 13 de Setembro deste ano. A informação consta numa nota de imprensa do Ministério dos Transportes que dá conta de que sob sua mediação, a TAAG e o SPLA, após vários dias de negociações chegaram ao referido entendimento. O comunicado do Ministério dos Transportes indica que as exigências do caderno reivindicativo do SPLA foram integralmente satisfeitas, incluindo a que se referia ao ajuste salarial que vai não só contemplar os pilotos da TAAG, mas todos os trabalhadores da companhia.

Ficou igualmente acordado no final das negociações que com caracter de urgência a TAAG e o SPLA celebrem um acordo colectivo de trabalho, de modo a estabelecer os parâmetros em que os profissionais da classe possam inserir e ver respaldados os seus direitos e deveres para com a empresa. Entretanto, ao felicitar as partes pelo êxito alcançado, o Ministério dos Transportes não pôde deixar de assinalar com a devida atenção que o movimento reivindicativo do SPLA e a ameaça de greve tenham sido exacerbados e despoletados numa altura em que a nova Direcção do Ministério está a iniciar a sua actividade e ainda se encontra na fase de diagnóstico do sector. O Ministério dos Transportes reitera que a solução encontrada para satisfazer as exigências do SPLA é fruto do reconhecimento da redução do poder de compra dos salários e abrange todos os colaboradores da TAAG. Por este motivo, entende que uma medida que fosse beneficiar apenas os pilotos iria colocar em causa a estabilidade da empresa, uma vez que não se devem criar regimes de exclusão ou de privilégios especiais entre colaboradores de uma mesma entidade.

O Ministério dos Transportes saúda as partes pela disponibilidade manifestada na resolução deste conflito, ao mesmo tempo que exorta aos colaboradores da TAAG, assim como aos colaboradores de todas as empresas do sector, a exercerem as suas actividades sob o manto do rigor, profissionalismo, disciplina e espirito de missão, com o objectivo de aumentarem a contribuição do sector dos transportes no crescimento da economia nacional. “Para a direcção do Ministério dos Transportes, o respeito pela classe dos pilotos deve ser exercido pelos próprios pilotos, em obediência aos mais altos cânones da ética e deontologia profissionais, sendo a todos os títulos reprovável o achincalhamento e o julgamento públicos de carácter entre profissionais da mesma classe num esventrar de acusações mutuas em que alguns procuram pôr em causa a dignidade do conjunto”, lê-se no comunicado. O Ministério dos Transportes informa, por último, a opinião publica, que tem uma visão integrada para todo o sector da aviação civil e que a breve trecho, com o respaldo do Titular do Poder Executivo, vão ser tomadas medidas estruturais de adequação do sector da viação civil às normas e às melhores práticas internacionais visando posicionar Angola como um país estratégico da aviação em África e no mundo.

Últimas Notícias