loader

Conselheiro: assassinato do líder da RPD foi organizado pelas forças especiais ucranianas

O assassinato do líder da autoproclamada República Popular de Donetsk, Aleksandr Zakharchenko, foi organizado pelas forças especiais ucranianas, o que foi reconhecido pelos suspeitos do assassinato que foram detidos ontem (Sexta-feira), afirmou o conselheiro do falecido líder, Aleksandr Kazakov.

“Já sabemos quem organizou o assassinato — as Forças de Operações Especiais [da Ucrânia]. É muito provável que em breve possamos indicar o líder do grupo e o oficial supervisor desta estrutura”, disse Kazakov numa conversa telefônica com a Sputnik.

Kazakov tem a certeza de que no assassinato estiveram envolvidas as forças especiais ucranianas, pois os suspeitos do assassinato detidos na Sexta-feira passada (31) “decidiram confessar”.

Como detalhou o conselheiro, as forças de segurança da república permanecem em prontidão máxima após a morte de Zakharchenko. “As nossas forças e estruturas de segurança permanecem em estado de prontidão máxima”, disse.

O líder da auto-proclamada República Popular de Donetsk (RPD) foi morto na Sexta-feira passada (31) numa explosão no restaurante Separ, no centro de Donetsk. Na explosão também morreu um guarda-costas de Zakharchenko e mais 11 pessoas ficaram feridas.

As autoridades da RPD qualificaram o incidente como ataque terrorista. Segundo o líder interino da DPR, Dmitry Trapeznikov, vários suspeitos dos assassinatos foram detidos e confirmaram que teve lugar uma sabotagem por parte de Kiev.

O Serviço de Segurança da Ucrânia, por sua vez, o negou seu envolvimento no ocorrido. Kiev acusa os serviços russos que, segundo diz, “silenciam os que não cumprem as suas ordens”.

Últimas Notícias