loader

Editorial: Rotas saborosas

Não é novidade no mundo, mas precisa de organização, compromisso e visão no futuro. A ideia das rotas gastronómicas associadas ao turismo tem dado bons resultados em toda a parte. Aqui em Angola pretendese desenhar a rota do café que, por si só, merece um livro, tal é a variedade de terrenos e de sabores e também a extensão e ao mesmo tempo dispersão das produções.

Se calhar, deveremos ter muitas rotas do café, a do Bié, do Cuanza-Sul, Uíge, Malanje, do Cuanza- Norte, por aí. E reinventar territórios, receitas de pratos, bebidas e doces com café. É um mundo de oportunidades. As rotas podem ser de todos os tipos, mas exigem seriedade na resposta às solicitações e podem ser verdadeiras máquinas de fazer dinheiro, já que se fala em turismo e na diversificação da economia.

Últimas Notícias