Criadas comissões de trabalho para exumação dos restos mortais de Jonas Savimbi

Porta voz da UNI TA deu a conhecer que as duas comissões, da parte do Governo e da UNI TA, reunir-se-ão, em breve para tratar do processo de exumação

Texto de: Iracelma Kaliengue

O processo para exumação dos restos mortais de Jonas Savimbi está a cargo de duas comissões de trabalho criadas para garantir a realização da exumação do corpo do antigo líder da UNITA e a sua transladação para a sua terra natal (Bié).

A informação foi prestada ontem a OPAÍS pelo porta-voz da UNITA, Alcides Sakala, que adiantou que as referidas comissões são resultado do último encontro mantido entre o Presidente da República, João Lourenço, e o líder da UNITA, Isaías Samakuva, e que foram recebidas garantias da entrega dos restos mortais de Savimbi ainda este ano.

Pelo Estado angolano, o chefe de Estado indicou o ministro do Interior para representar o Governo e, por sua vez, a direcção da UNITA elegeu Ernesto Mulato como coordenador da comissão das exéquias do líder fundador do partido, morto em 2002.

Alcides Sakala não entrou em detalhes sobre a data para a conclusão do processo, mas afirmou que as comissões estão a trabalhar no processo e que no momento certo a data será divulgada.

O líder “histórico” da UNITA nasceu a 3 de Agosto de 1934, no Munhango, comuna fronteiriça entre as províncias do Bié e Moxico e viria a ser morto em combate, após uma perseguição das Forças Armadas Angolanas (FAA), a 22 de Fevereiro de 2002, próximo de Lucusse, na província do Moxico.

Os seus restos mortais permanecem sepultados à guarda do Estado angolano no cemitério da cidade do Luena, capital do Moxico.