loader

Crise pode condicionar adesão à feira dos municípios a ocorrer em Benguela

A feira dos municípios e Cidades de angola (F.M.C.a.) irá ocorrer pela primeira vez fora da capital do país, Luanda. E, para a sua 3ª edição, a província escolhida foi Benguela, que, nos dias 21, 22, 23 e 24 de novembro de 2018, terá o seu município sede como anfitrião, igualmente, do 6º Fórum dos Municípios e Cidades de angola.

Texto de: Zuleide de Carvalho

A Feira dos Municípios e Cidades de Angola teve a última sessão em 2015, em Luanda, como habitualmente. Passados três anos, como perspectiva de “descentralização”, segundo o M.A.T., ocorrerá no município e província de Benguela.

Ontem, na cidade das Acácias Rubras, o secretário de Estado para a Reforma do Estado, Márcio Daniel, declarou que o Governo estabelecerá acordos com sectores empresariais para possibilitarem preços reduzidos nos vários ramos logísticos envolvidos. Em tempos de crise, esta medida torna-se necessária. Prevêem-se 250 expositores, entidades participantes e a estadia de aproximadamente três mil pessoas em Benguela, durante uma semana.

Comporta despesas múltiplas, começando-se pelo transporte, culminando na alimentação. Para o interessados, governos provinciais, administrações municipais, ministérios e empresas, a 3ª edição da F.M.C.A. será acolhida no Estádio Nacional de Ombaka, estando as inscrições abertas desde 10 de Agosto, encerrando no dia 21 de Outubro.

Virado para ampliar o dinamismo económico local, pensando-se nas autarquias, o Fórum dos Municípios e Cidades de Angola sucederá em simultâneo, nos dois últimos dias da feira, que durará de 21 a 24 de Novembro.

Parceria entre o M.A.T. e a SPICA, empresa privada organizadora de eventos nesse ramo, a feira visa colocar num mesmo espaço, município, as 164 municipalidades de Angola, para que façam das suas potencialidades reais trunfos. Todavia, entre almejado e real vão passos longos.

Assim, medindo-se custo/benefício, questionado sobre proveitos concretos da última feira, pois já lá vão 3 anos, Márcio Daniel declarou que “os municípios participantes ficaram satisfeitos”.

Porém, para falar sobre “o que é que mudou e o que não mudou”, após participação na 2ª feira, a “esta pergunta não estou em condições de responder em nome dos 155 municípios que participaram”, justificou-se.

Quanto à 6ª edição do Fórum dos Municípios e Cidades de Angola, será momento para os administradores dos 164 municípios do país discutirem a futura vida autárquica com o Presidente da República, João Lourenço.

Últimas Notícias