João Lourenço assume MPLA

Congresso conta com a participação de mais de 2500 delegados oriundos das 18 províncias do país e tem como expoente máximo a confirmação do actual vice-presidente, João Lourenço, na liderança do MPLA

Texto de: José Dias

Com a realização, hoje, Sábado, no Centro de Conferência de Belas, em Luanda, do VI Congresso Extraordinário, do MPLA, o país assistirá à conclusão do processo de transição na liderança do partido governante desde a Independência nacional a 11 de Novembro de 1975.

Os mais de 2500 delegados ao conclave, oriundos das 18 províncias do país, confirmarão o actual vice-presidente, João Lourenço, como presidente, em substituição de José Eduardo dos Santos, que vinha liderando o partido no poder há 38 anos.

A 11 de Março de 2016 Dos Santos anunciou que deixaria a vida política activa em 2018, ano em que completaria 76 anos de idade. Depois de em Setembro último entregar o “ceptro” do poder executivo a João Lourenço, fruto da sua eleição como Presidente da República nas últimas eleições gerais, de 23 de Agosto, hoje, José Eduardo dos Santos completa a passagem de testemunho, ao ceder o “leme” do maior partido político angolano ao seu sucessor.

Ontem, Sexta-feira, à tarde, os delegados participaram no précongresso que, segundo Norberto Garcia, porta-voz do MPLA, em conferência de imprensa, serviu de preparação para o evento de hoje, Sábado, com início agendado para as 10 horas da manhã.

O certame iniciará com a exibição de um documentário sobre a trajectória do primeiro presidente angolano António Agostinho Neto. Posteriormente será apresentado um similar de José Eduardo dos Santos e logo a seguir um do início da transição “exemplar” para João Lourenço, primeiro na liderança do país e agora na do partido no poder.

Seguir-se-á o último discurso de José Eduardo dos Santos na qualidade de presidente do MPLA, e logo a seguir a realização de trabalhos internos relacionados com o processo eleitoral, em que os delegados ao Congresso vão exercer o seu direito de voto elegendo o novo presidente do partido, João Lourenço.

De seguida, haverá intervenções da JMPLA, OMA e ofertas dos militantes das várias províncias do país ao presidente cessante José Eduardo dos Santos e ao novo presidente João Lourenço. Na ocasião, José Eduardo dos Santos será homenageado com os títulos de Presidente Emérito, Membro Honorífico do Comité Central e de Militante Distinto do MPLA. Ser-lhe-ão postas medalhas e o respectivo colar, bem como receberá a sua salva de palmas. Com a consagração e eleição do novo presidente do partido haverá o momento da concretização da transição em que o presidente João Lourenço, já eleito, receberá o facho aceso e na parte final proferirá o seu discurso nesta qualidade.

De recordar que na última reunião do Bureau Político do MPLA, orientada por José Eduardo dos Santos, foi enaltecido o “alto grau de patriotismo” demonstrado por si desde que assumiu a liderança do partido a 20 de Setembro de 1979, destacado o seu empenho, dedicação e o espírito militante.