Israel acusa Irão de ocultar material nuclear para programa de armas

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, acusou o Irão nesta Quinta-feira de ocultar material de uso nuclear num armazém de Teerão, o que prova que o país não abandonou o seu programa de armas nucleares.

“Hoje estou a revelar pela primeira vez que o Irão tem outra instalação secreta em Teerão, um armazém atómico secreto para guardar quantidades enormes de equipamento e material do programa de armas secreto”, afirmou Netanyahu à Assembleia- Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). “Desde que vasculhamos o arquivo atómico, eles estão ocupados a limpar o armazém atómico. Ainda no mês passado removeram 15 quilos de material radioactivo. Vocês sabem o que fizeram com isso? Levaram- no e espalharam por Teerão na tentativa de esconder as provas.”

O dirigente pediu que a agência atómica da ONU realize inspecções imediatas em um local conhecido por Israel. Netanyahu revelou o que disse ser uma série de documentos que mostravam um programa de armas nucleares iraniano secreto em Abril, antes da decisão dos Estados Unidos de se desligarem do acordo nuclear de 2015 com o Irão. Disse ainda que as autoridades iranianas começaram a limpar o armazém atómico, mas que ainda têm muito trabalho a fazer porque “usaram pelo menos 15 contentores de navio, são gigantescos, 15 contentores de navio cheios de equipamento e material de uso nuclear armazenados lá”, afirmou. “Isso significa que este local continha até 300 toneladas —300 toneladas— de equipamento e material de uso nuclear”.