Seedstars World elege melhor startups do país

A Seedstars World , concurso global de startups em mercados emergentes e de crescimento rápido, está de volta a Luanda, na sua quarta edição, para seleccionar a melhor startups do país.

O evento, que tem como principal patrocinador o Banco Millennium Atlântico, acontece no próximo dia 12 de Outubro, no Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciências (ISPTEC) às 16 horas. O vencedor , para além de representar o país no Seedstars Africa Summit, que acontece no próximo mês de Dezembro na Tanzânia, vai ganhar uma viagem à Suíça em Abril, com tudo incluído, para participar na Seedstars Summit, final da competição. E lutar pelo título de Vencedor Global por até um milhão de dólares em investimento de capital e outros prémios. Na edição anterior, Angola foi representada pela startup Tupuca, uma solução inovadora desenvolvida para food delivery e um aplicativo que permite aos seus utilizadores encomendar refeições de vários restaurantes com diferentes opções, além de poderem doar uma refeição a uma instituição social.

Lista das StartUps finalistas

Entre as várias empresas constam a A.E Otchitanda, uma plataforma onde cada um pode vender e comprar o que tem, sejam produtos novos ou usados. A Balus Plataforma para gestão de torneios, pensada para atletas e torneios de combate em Angola, foi criada uma rede social para estudantes que facilita e estimula o processo de aprendizagem tendo como base a realidade . Está também representada a Fix-Tecnologies, uma plataforma de compra de bilhetes online assim como a HS- Geo Survey Limitada, drones agrícolas que permitem recolher e analisar dados de imagens aéreas para monitorizar e acabar com pragas e outros problemas nas suas culturas.

Consta ainda na lista a plataforma digital Kepya, o agromercado digital de Angola”, bem como um marketplace que liga todos os envolvidos na cadeia de valor da agricultura e fornecedores de serviços financeiros, assim como Kubinga, um serviço peer-to-peer de partilha de viagens para uma mobilidade eficiente, a plataforma LV Digital que serve para aumentar o acesso à educação superior de qualidade e, por outra, a Projepolis, Lda, uma plataforma digital de aquisição de medicamentos com o objectivo de alargar o acesso a cuidados de saúde As startups vão apresentar-se frente a um júri composto por Joel Epalanga, Managing Director at KiandaHub, Rui Oliveira, CEO na BFA Asset Management, Alexander Thompson-Payan, Presidente da TGI, Joelson Bartolomeu, Director de Inovação da Unitel e Claudia Makadristo, Directora Regional para África na Seedstars.