loader

Carta do leitor: Quando há Festa haja mais controlo

Saudações caro Director Malembe. Malembe estamos a nos aproximar da chamada Quadra Festiva.

POR: Elisabeth Leite, Luanda

O que significa que os controlos das mercadorias que se vendem nos diferentes mercados, formais e informais, assim como os respectivos preços e origens, devem ser substancialmente reforçados, porque o que assistimos em Luanda é de facto muito triste. Quer no mercado informal como formal vê-se, com regularidade, a venda de produtos com as datas de expiração vencidas. E ninguém diz nada, ninguém faz nada. Todos passam ao lado: quer o cidadão comum, quer o polícia e o próprio INADEC (Instituto Nacional do Consumidor). No mercado das Pedrinhas, da BCA, lojas dos cidadãos africanos, conhecidos como “Mamadús”, são dos locais onde se pode ver com regularidade a presença de produtos expirados. Nestes pontos há de tudo um pouco: carne seca, óleo de soja, enlatados, leites, queijos e outros artigos cujas datas andam caducadas há muito tempo. E nesta época de Natal que se aproxima e já não está assim tão longe, a situação tende a piorar. Portanto, é preciso que as medidas de fiscalização e controlo das actividades económicas sejam reforçadas para o bem de todos nós.

Últimas Notícias