Pólo de Fútila funciona com apenas 12 empresas

A primeira fase, segundo garantias dadas pela ministra da Indústria, Bernarda Martins, devia ficar concluída este mês. Mas o certo é que das 56 empresas previstas apenas 12 funcionam.

Situado na planície do Malembo, cerca de 30 quilómetros a Norte da cidade de Cabinda, o Pólo Industrial de Fútila ocupa uma área de 2345 hectares, dos quais 112 hectares correspondem à primeira fase com pelo menos 12 das 56 empresas inscritas. Em Julho de 2017, a ministra da Indústria, Bernarda Martins, afirmou que a primeira fase das obras de construção do Pólo Industrial do Fútila (PIF), iniciada em 2013, em Cabinda, iria ficar concluída nos próximos 15 meses, ou seja Outubro de 2018.

No pólo de Cabinda, uma das províncias menos industrializadas de Angola, serão instaladas unidades fabris de detergentes, moagens de farinha de trigo, de materiais de apoio à indústria petrolífera e de construção civil, cerâmica, transformação de madeira, asfalto, betão, além da fábrica de ração animal. O Instituto de Desenvolvimento Industrial de Angola (IDIA) assumiu a gestão do Pólo Industrial de Fútila (PIF) em substituição da empresa angolana Benfin, “, disse, em Cabinda, o director-geral do IDIA.