loader

Namíbia garante apoio à Angola na realização das autarquias

A República da Namíbia, país que realizou as suas primeiras eleições autárquicas desde a proclamação da sua Independência, pretende apoiar Angola com a troca de experiências, através do Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado, na realização das primeiras autarquias em 2020.

A garantia foi dada, ontem em Luanda, pela embaixadora cessante da República da Namíbia em Angola, Grace Uushona. A diplomata que trabalhou durante oito anos em Angola falava à imprensa no final de uma audiência que lhe foi concedida pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, para cumprimentos da sua despedida. Grace Uushona aproveitou a ocasião para felicitar o povo angolano, que prepara as suas primeiras eleições autárquicas, referindo que poderá contar com a experiência da Namíbia através da cooperação existente entre os Ministérios do Território dos dois países.

No breve encontro que manteve com Fernando da Piedade Dias dos Santos estiveram à mesa assuntos interparlamentares relativos ao Fórum Parlamentar da SADC. A responsável engrandeceu o trabalho desempenhado por Angola na presidência deste órgão, bem como o importante papel que a Namíbia desempenhou. “Estamos felizes em saber que a SADC será a primeira região em África a ter um parlamento único”, disse.

Dependência económica da Namíbia

Sobre a cooperação económica, a responsável falou da existência de 50 memorandos e acordos firmados entre os dois países da África Austral, no sector da agricultura, das pescas e da energia e águas. Outros acordos, segundo a embaixadora centram-se nos serviços veterinários e na área da saúde, concretamente no combate à malária transfronteiriça. Os dois países cooperam também na área de Defesa e Segurança, o que tem assegurado a tranquilidade fronteiriça nas trocas comerciais entre os dois povos. A diplomata disse estar em discussão um memorando para que aviões namibianos passem a aterrar nas províncias do Cunene, Huíla e Benguela, tendo em consideração a interacção diária existente entre os respectivos povos dessas províncias.“Economicamente, nós dependemos muito de Angola através da agricultura, da água e na potência de compra. Somos dois milhões de habitantes e quem mais compra vem de Angola, através da educação, saúde e turismo”, afirmou.

Embaixadora da Namibia recebida em audiencia por Bornito de Sousa

O vice-presidente da República, Bornito de Sousa, recebeu ontem, Quarta-feira, em audiência, a embaixadora da República da Namíbia em Angola, Grace Ndadaleka Uushona, em fim de mandato. Segundo uma nota de imprensa dos órgãos de apoio ao Vice-Presidente, tratou-se de um encontro de cortesia com o Vice-Presidente da República, em que Grace Ndadaleka Uushona, em fim de missão, agradeceu o apoio e a atenção das autoridades angolanas, ao longo do seu mandato, e reafirmou o desejo de ver fortalecidos a cooperação e os laços de irmandade entre os dois povos e países.

Últimas Notícias