Desastres naturais comprometem esforços para alcance dos objectivos do milénio

Secretário de Estado do Interior considera que custos derivados de calamidades privam os governos de fundos que podiam ser usados em saúde, educação, protecção social ou em outras necessidades públicas importantes

As perdas económicas derivadas de desastres, em países de baixa e média renda comprometem os esforços para alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSS), disse ontem, Sábado, o secretário de Estado do Interior para o asseguramento técnico, Hermenegildo Félix

O responsável que falava em alusão ao “Dia Internacional da Redução dos Riscos e Desastres” (RRD), que se comemora anualmente a 13 de Outubro, fez saber que os custos derivados de calamidades privam os governos de fundos que podiam ser usados em saúde, educação, protecção social, ou em outras necessidades públicas importantes.

Para si, é fundamental reduzir-se as perdas económicas causadas por desastres.

O Escritório Internacional das Nações Unidas para estratégias de redução do risco de desastres (UNISDR), alerta que se tenha uma maior atenção às perdas económicas, sendo necessária a manutenção da segurança por parte dos governos e responsáveis por grandes investimentos. Segundo o secretário de Estado assinalar o dia RRD visa aumentar o senso de percepção de risco nas sociedades, mediante a mudança de cultura da população relacionada com a conduta preventiva e preparativa principalmente das comunidades que vivem em áreas de risco.

“O processo de redução de risco de desastres deve ser inclusivo. Os desastres têm aumentado com frequência, complexidade, abrangência e capacidade destrutiva. Deste modo, temos que começar a pensar em acções de longo prazo”, apelou. Para o responsável, uma atenção especial deve ser dada a questões ligadas ao ordenamento do território, bem como na construção de habitações sociais para se criar novos assentamentos destinados às famílias que vivem em zonas de risco e igualmente no melhoramento e extensão das redes de drenagem pluviais e residuais, bem como a construção de diques de contenção.

O Dia Internacional da Redução de Risco e Desastres foi celebrado com a realização de uma “Feira sobre RRD, organizada pela Comissão Nacional de Protecção Civil, em parceria com o Fundo das Nações Unidas Para a População (FNUAP).

O evento decorreu de 12 a 13 do corrente mês e contou com a presença dos secretários de Estado da Saúde, José Cunha, da Comunicação Social, Celso Malavoloneke, bem como representantes dos sectores da Educação, Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB) e Direcção Nacional de Viação e Trânsito.