Música: Michael Bublé põe ponto final à carreira musical

Michael Bublé anunciou, aos 43 anos, que se vai retirar do meio artístico depois de a sua “percepção de vida” ter mudado com a doença oncológica que o filho venceu. E já deu aquela que será a sua “última entrevista”

O cantor canadiano surpreendeu a sua vasta legião de fãs com a entrevista que concedeu à última edição da revista de fim-de-semana do jornal britânico “Daily Mail”. A “última”, garantiu Michael Bublé, assumindo assim que vai pôr termo à profissão que, em 17 anos de carreira, lhe deu quatro Grammy.

“Não tenho mais estômago para isto. O narcisismo da celebridade. Esta é minha última entrevista. Estou a retirar-me”, afirmou o cantor, que justificou a decisão com o facto de “tudo” em si ter mudado – sobretudo a “perceção de vida” – aquando da batalha de 18 meses contra um cancro de fígado que o filho mais velho enfrentou – está agora num período de remissão.

Lembrando o diagnóstico de Noah, em Novembro de 2016, Bublé afirma nesta sua “última entrevista”: “Tu só queres morrer. Nem sei como é que eu estava a respirar”.

A saída da música – no “topo”, acredita – concretizar-seá, conta o cantor, após o lançamento do seu próximo (e último) trabalho discográfico, “Love”, agendado para o próximo mês. “Nunca colocarei o ego do trabalho à frente da minha família”, defendeu o canadiano, que voltou a ser pai em Julho deste ano.

A criança é uma menina, chama- se Vida Amber Betty, e juntou- se a Noah, de cinco anos, e a Elias, de dois. São os três fruto do casamento de Bublé com a actriz argentina Luisana Lopilato.