loader

Autoridades turcas entram no consulado saudita

Uma equipa conjunta turca e saudita devia revistar, ontem, o consulado da Arábia Saudita em Istambul no âmbito de uma investigação sobre o desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi, disse uma fonte diplomática turca.

“Espera-se que os exames sejam realizados esta tarde”, disse a fonte, citada pela Reuters. Khashoggi, residente dos EUA e crítico das políticas de Riade, desapareceu no dia 2 de Outubro depois de entrar na missão diplomática do seu país em Istambul.

A Turquia acredita que ele foi assassinado e o seu corpo removido, enquanto a Arábia Saudita nega as acusações. A Turquia aceitou uma proposta saudita na semana passada para formar um grupo de trabalho conjunto para investigar o desaparecimento de Khashoggi, que desencadeou um conjunto de pressões dos aliados ocidentais. O príncipe Khaled al- Faisal, da família governante da Arábia Saudita e conselheiro do rei Salman, reuniu-se com o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, para discutir o desaparecimento de Khashoggi, segundo duas fontes.

Erdogan e o Rei Salman falaram por telefone na noite de Domingo e enfatizaram a importância de os dois países criarem o grupo de trabalho como parte da investigação. “Ninguém pode minar a força das relações com a irmã Turquia”, disse o monarca, segundo fonte oficial saudita. Salman agradeceu a Erdogan pela “resposta favorável à proposta saudita de criar uma equipa de trabalho para examinar o caso do desaparecimento do cidadão saudita Jamal Khashoggi”.

Últimas Notícias