loader

Palancas Negras mais distantes da corrida ao CAN 2019

A Selecção Nacional, ao perder ontem em Nouakchott com a Mauritânia por 0-1, complica às contas para se apurar para a maior festa do desporto rei em solo camaronês, por isso é obrigada a vencer o Burkina Faso no próximo mês em Luanda.

Os Palancas Negras perderam ontem em Nouakchott com a Mauritânia por 1-0, em jogo referente à quarta jornada do grupo I de acesso ao CAN 2019, nos Camarões. Com este desaire, a Selecção Nacional fica mais distante da qualificação, porque os mauritanisnos chegaram aos nove pontos e voltam a assumir a liderança. Os angolanos, com seis pontos resultantes de duas vitórias, ocupam a terceira posição no grupo. Para sonharem com uma vaga, são obrigados a bater o Burkina Faso em Luanda, em Novembro, próximo, segundo com sete pontos. Os burquinabes empataram ontem sem golos com o Botswana, selecção sem muitas hipóteses de se qualificar.

Por isso, os angolanos serão obrigados a bater também os tswaneses no seu reduto na última jornada. Em Nouakchott, casa cheia, o único golo da partida foi marcado aos 17 minutos por intermédio de Adama Bá. Num lance de bola parada, à entrada da grande área, no lado direito, o avançado adverso bateu o guarda redes Landu. Depois do golo, os Palancas Negras subiram ao terreno do adversário, mas, estes defendiam sem dar espaço. Nos corredores, os angolanos faziam as transições para o ataque com cruzamentos em que os avançados pouco ou quase nada fizeram. Os defesas da Mauritânia fecharam devidamente os avançados angolanos, aliás sofreram quatro golos no primeiro jogo em Luanda.

No reatamento da partida, o técnico Srdjan Vasilevic fez várias mexidas na equipa, o que imprimiu mais velocidade. Geraldo e Vá dinamizaram o corredor direito e esquerdo. Com cruzamentod tensos na pequena área, e conseguiram preocupar o treinador Corentin Martins. Este, por sua vez, foi inteligente. Baixou as linhas defensivas e jogava apenas no contra-ataque quando tivesse a posse de bola. O anti-jogo feito pelos apanha bola também contribuiu para o insucesso dos Palancas Negras. Sempre que a bola transpusse as quatro linhas, os meninos demoravam muito na entrega.

Últimas Notícias