EUA oferecem USD 10 milhões por captura de líder de cartel mexicano

Os Estados Unidos ofereceram na Terça-feira, 16, uma recompensa de 10 milhões de dólares por informações que possam levar à prisão do líder do cartel Jalisco Nova Geração, uma das organizações de narcotráfico mais poderosas e perigosas do México. O Governo americano também anunciou num comunicado a abertura de uma linha telefónica especial, um e-mail e uma conta no Twitter para compilar informações sobre Nemésio Oseguera Cervantes, também conhecido como “El Mencho”, de 52 anos, actualmente em actividade.

O cartel Jalisco Nova Geração “é uma das cinco organizações criminosas transnacionais mais perigosas do mundo”, disse o ministro da Justiça dos Estados Unidos, Jeff Sessions, numa conferência de imprensa. Segundo ele, o cartel envia para o seu país pelo menos cinco toneladas de cocaína e cinco toneladas de metanfetaminas por mês. Destacou que “envenena e mata os americanos de todo o país, rouba nossa prosperidade e nossa segurança”, acrescentou. Além de “El Mencho”, o ministério revelou na Terça-feira que também acusou outros 44 membros do cartel, entre eles o seu filho, Rubén Oseguera González, conhecido como “Menchito”, de 28 anos, detido desde 2015 no México e titular de um passaporte americano.

A sua esposa, Rosalinda González Valência, foi detida em Maio no México, onde se acredita que tenha administrado os bens do grupo criminoso, fundado em 2011. Segundo estimativas do Governo mexicano, o cartel liderado por “El Mencho” teria acumulado uma fortuna de 50 biliões de dólares. A organização está estabelecida em três quartos dos estados do país e tem vínculos com organizações criminosas nos Estados Unidos, Europa, Ásia e outros países da América Latina. O cartel da Nova Geração não hesitou em atacar objectivos militares ou policiais. Em 2015, membros do grupo criminoso mataram vinte soldados e uma polícia durante um ataque com lança-granadas contra um helicóptero militar.