Carta do leitor: Investimentos na água

Os meus melhores cumprimentos. Êxitos a equipa deste matutino pelos esforços empreendidos no cumprimento do seu papel social de informar.

POR: Lemos Ganga
Capalanga/Viana

Nos últimos anos o país colocou muitos recursos financeiros para os investimentos no sector de energia e águas. com particular ênfase para luanda. O programa Água para Todos, iniciado em 2007, por sinal de âmbito nacional, o das 700.000 ligações domiciliares destinado a dar solução ao sistema de abastecimento de água na capital e outros. Porém, pensava-se que, pelo menos para luanda, as 700.000 ligações pudessem, de certa forma, minimizar a cobertura da distribuição. Na verdade, ainda não chegou a esta meta, apesar de terem sido conectados a mesma rede que ainda fazia chegar o liquido às famílias através de fontenários comunitários, pelo que voltamos, em algumas situações, ao sistema novo, ou seja, o informal (cisternas vs tanques). Ouvi muito atentamente a notícia segundo a qual o Executivo vai disponibilizar uma vez mais 15 Mil Milhões de dólares para este sector até 2022, supostamente para dar resposta às necessidades e para a implementação das actividades constante no PdN. Será que desta vez a nossa esperança idosa vai ressuscitar?