Candidatos das províncias do Bié, Huila e Huambo prontos para o Variante 2018

O evento nacional, de carácter anual, conta com a participação de concorrentes das 18 províncias.

Os concorrentes das províncias do Bié, Huila e Huambo estão preparados para participar no Festival da Música Popular Variante/2018, que se realizará em Benguela. Trata-se de António Basílio, e José Capitango Lucas e a Dupla Moco e Bongue, que venceram a primeira fase do concurso que se realizou a nível das províncias, com a participação de candidatos dos respectivos municípios. O representante do Bié, António Basílio, do município da Nhârea, venceu com 233 pontos, num evento que contou com a participação de 12 candidatos dos oito municípios.

O vencedor destacou que a música retrata da vida em comunidade do seu município (Nhârêa), prometendo aperfeiçoar a qualidade da voz e a performance em palco para a fase. Por seu turno, José Capitango Lucas, da Huila venceu com 105,5 pontos e conquistou o corpo de jurado, com a canção “Pega enxada e pega o machado”, cuja letra alerta para a necessidade da sociedade angolana praticar a agricultura familiar. Huambo – A dupla Moco e Bongue, em representação do município do Huambo, venceu, na noite de domingo, o concurso de música popular, vulgo variante 2018. Já a Dupla Moco e Bongue venceram o concurso ao interpretar a música em umbundo intitulada “Ofeka yo Ngola Yapossoka”, tendo obtido 146 pontos. O evento de carácter nacional conta com a participação de concorrentes das 18 províncias.

O concurso

O concurso nacional, de carácter nacional, promovido pelo ministério da Cultura, enquadrado nas festividades do 11 de Novembro, com o propósito de estimular a criatividade dos artistas angolanos, promover e preservar a identidade cultural no domínio da música e encorajar o sentimento de unidade nacional e de solidariedade geracional. O Variante constitui uma iniciativa para despertar novos talentos, assim como criar uma oportunidade para os artistas locais se afirmarem no mercado nacional ao lado de outros provenientes das restantes províncias no país, contribuindo para a divulgação dos valores culturais heterogéneos nacionais e promover o desenvolvimento das indústrias culturais e criativas.