Assembleias de voto já abriram em grande parte dos estados brasileiros

Os brasileiros dos estados mais orientais, alinhados com o fuso da capital (Brasília), começaram hoje a votar às 08:00 locais (11:00 em Luanda), num processo que junta 147,3 milhões de eleitores na escolha do próximo Presidente da República.

Na segunda volta, disputam o Palácio do Planalto Jair Bolsonaro (extrema-direita) e Fernando Haddad (esquerda).
Nas primeiras reportagens, os canais televisivos brasileiros relatam a existência de filas superiores às da primeira volta, a 07 de outubro.
Às 11:00 de Luanda, abriram as assembleias de voto nos mais populosos estados brasileiros, como Minas Gerais, Rio de Janeiro ou São Paulo, bem como em quase todo o nordeste do país.
Além da corrida presidencial, milhares de eleitores brasileiros vão escolher hoje 14 governadores.
Haverá segunda volta nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minais Gerais, Rio Grande do Sul, Rondónia, Roraima, Sergipe, Amazonas, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Sergipe.
As assembleias de voto são abertas pelas 08:00 locais e têm o encerramento previsto para as 17:00 de cada fuso horário. As últimas urnas eletrónicas a fechar serão no estado do Acre, 22:00 em Luanda, junto à fronteira com o Peru.
O sistema de voto brasileiro é feito através de urnas electrónicas e, caso enfrentem um problema técnico, serão trocadas por outra do mesmo tipo ou pelo sistema tradicional de voto de boletim em urna.
Esta é já considerada uma das eleições mais atípicas das últimas décadas, tendo sido marcada por várias polémicas e por uma forte polarização política entre a extrema-direita e a esquerda.