Colégio Presidencial da CASA -CE toma posse hoje

A nota de imprensa da coligação eniada ao OPAÍS não dá qualquer detalhe sobre a composição do órgão.

A Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE) anunciou para hoje, Quinta-feira, a tomada de posse do seu Colégio Presidencial, no quadro do seu novo funcionamento à luz do acórdão do último Tribunal Constitucional. Uma nota de imprensa da coligação distribuída ao OPAÍS, não dá nenhum detalhe da composição do órgão. Nos últimos dias, a coligação dirigida por Abel Chivukuvku tem vindo a trabalhar em concertação entre os partidos que a compõem, no sentido criar condições para a sua harmonização e coesão da organização, com base no acórdão do Tribunal Constitucional.

No acórdão, o Tribunal Constitucional deu provimento parcial a um pedido de esclarecimento de cinco dos seis partidos integrantes da CASA-CE, a propósito de um conflito que os opõe ao seu presidente, Abel Chivukuvuku. O processo emergiu da interpretação dos poderes dos partidos em relação à organização e funcionamento da coligação e o papel e as competências do seu presidente. No acórdão, o TC esclarece que o presidente da CASA-CE não é líder dos partidos coligados, mas sim apenas um “simples” coordenador da plataforma, segundo os métodos adoptados pelos partidos políticos.

O TC deu provimento parcial a um pedido de esclarecimento de cinco dos seis partidos integrantes da CASA-CE, a propósito de um conflito que os opõe ao seu presidente, Abel Chivukuvuku. A CASA-CE é composta pelos partidos da Aliança Democrática para o Desenvolvimento de Angola – Aliança Patriótica (PADDAAP), Partido de Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA) e o Partido Pacífico Angolano (PPA), o Partido Nacional de Salvação de Angola (PNSA), Partido Nacional para o Progresso e Aliança Nacional de Angola (PDP-ANA) e o Bloco Democrático (BD), que não subscreveu a reivindicação.