Trump diz que EUA podem enviar até 15 mil militares para fronteira

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta Quarta-feira que os EUA podem enviar até 15 mil militares para a fronteira com o México, endurecendo a sua posição contra uma caravana de migrantes que foge da violência e da pobreza na América Central.

Os números citados por Trump são significativamente mais altos do que os que as autoridades da Defesa têm apontado. O Pentágono avançou na Segunda- feira que estava a deslocar mais de 5.200 soldados para a fronteira, mas que esse número poderia subir. Nesta Quarta-feira, o órgão disse que mais de 7 mil militares poderiam apoiar o Departamento de Segurança Nacional ao longo da fronteira. Diversos grupos, incluindo a União Americana das Liberdades Civis, acusaram Trump de politizar as Forças Armadas antes das eleições parlamentares da próxima semana com os seus planos de usar soldados activos para reforçar a patrulha da fronteira. “No que diz respeito à caravana…

Usaremos entre 10 mil e 15 mil soldados, além da patrulha de fronteira, ICE, e todo mundo na fronteira”, disse Trump a repórteres na Casa Branca. Trump não detalhou quantos desses 15 mil seriam da Guarda Nacional. Já há 2.100 agentes da Guarda Nacional na fronteira, enviados após um pedido anterior de Trump de Abril, e eles estão autorizados a recrutar até 4 mil. Se 15 mil soldados forem utilizados na operação, significaria que haveria mais soldados na fronteira com o México do que no Afeganistão, que se tornou o conflito mais longo dos EUA.Trump tem buscado usar a imigração como uma questão para motivar eleitores republicanos antes das eleições de 6 Novembro, na qual os republicanos tentarão manter o controlo das duas casas do Congresso.