Editorial: Manuel Augusto e o Índico

Foi muito bom saber-se do ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, em Maputo, que João Lourenço tem uma visita em preparação a Moçambique. Na verdade, visitas a irmãos são coisas que devem estar sempre prontas, tirando os protocolos diplomáticos, etc., etc..

Se Lourenço começou a sua ofensiva diplomática pelo Ocidente e depois na China, claramente em busca de dinheiro, quer por financiamento, quer por investimento, não é bom perder-se de vista que a sua caminhada para a presidência teve Maputo como um dos primeiros degraus, quando aludiu à necessidade de se combater os “malandros”, um aviso contra a corrupção e o nepotismo também.