Editorial: Um país que pensa

Angola é um país que caminha rapidamente para os 50 milhões de habitantes, o que significa que também de diversifica o pensamento, as opções políticas e sociais, e até económicas. Que alarga o senso crítico. É que, felizmente, alarga-se o espaço que forma opiniões. ontem, na conferencia sobre “o Momento Sócio-político angolano”, realizada pelo jornal OPaÍS, tudo isso ficou claramente demonstrado, pelo valor das comunicações dos professores universitários Márcia Nigiolela, frederico Baptista e edmiro francisco, e pela qualidade da participação da plateia. Há, cada vez mais, um novo pensamento em formação assumido por jovens que querem pensar o país, ao qual os políticos têm de estar atentos, senão o país se fará de uma outra forma, indo eles a reboque.