Leonel Biha conquista I edição do “Concurso Bíblico Angola 2018”

O concorrente Leonel Biha sagrou-se vencedor da I edição do “Concurso Bíblico Angola 2018”, numa promoção do Estado da Embaixada de Israel, em acto realizado ontem, no Memorial António Agostinho Neto, em Luanda.

Numa plêiade de dez concorrentes, o cidadão que é missionário da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, devoto há quatro anos, será contemplado com uma viagem a Israel, onde deverá participar no campo bíblico em Dezembro, uma actividade realizada anualmente naquele país do oriente médio. À margem do acto de consagração, o vencedor do concurso reconheceu o potencial dos demais participantes, tendo referido que foi-lhe dada a graça divina para que fosse contemplado, dado o facto d poder responder às perguntas que lhe foram questionadas, em condições, baseadas nas escrituras bíblicas.

“É uma honra muito grande tornar-se o vencedor desta I edição do concurso bíblico, primeiramente porque concorreram candidatos excelentíssimos, pessoas muito mais experientes e com maior conhecimento do que eu”, reconheceu o vencedor. Por outro lado, Leonel Biha considerou o concurso louvável, salientando que o mesmo reveste-se de capital importância, não pelo facto de se receberem brindes, mas sim por glorificar o nome de Deus, em prol dos seus feitos. Em relação à viagem a Israel, o missionário disse sentir-se expectante, e considerou que o maior sonho de um cristão é o de conhecer o lugar onde pisou Messias, Jesus Cristo. O júri que o consagrou foi composto pelo pastor Alberto Alberto, director do Instituto Superior de Teologia do Lubango, Chananel Malka, director do concurso, Oren Rozenblat, embaixador de Israel em Angola e Beatriz Hupa, directora da Sociedade Bíblica.

Sobre o concurso

O embaixador de Israel em Angola, Oren Rozenblat, realçou que o concurso visa promover o estudo da bíblia em Angola, de modo a que demais cidadãos tenham interesse pelos seus fundamentos. “Podemos ver que o povo angolano conhece e ama a Bíblia. Para nós é muito importante, porque escrevemo- la para todo o mundo. Pretendemos ainda que Angola participe do Concurso Bíblico Internacional, que se realiza desde 1958”, explicou o diplomata. . Oren Rozenblat avançou que no continente africano o concurso é realizado pela primeira vez em Angola e na Nigéria, mas pretende-se que nos próximos anos, venha a ser realizado em todos os países do continente. O embaixador acredita que com a realização do concurso os cristãos estarão mais motivados para estudar a Bíblia.

INAR

Por sua vez, o director do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos, Francisco Castro Maria, considerou a iniciativa louvável e agradeceu a embaixada por promover o concurso, que permitiu a que os concorrentes pudessem mostrar os seus conhecimentos em relação à Bíblia, assim como promover o livro sagrado no seio da população. “É um concurso válido e acreditamos que nós, como cristãos e instituição do Estado, que trabalha com as igrejas, devemos naturalmente apoiar, no sentido de que esse concurso possa ser realizado conforme a embaixada de Israel se propõe fazer”, considerou. Francisco Castro Maria disse ainda que, com o concurso, os cristãos vão investigar aquilo que a Bíblia mostra, para o engrandecimento da comunidade cristã.

Iniciativa

O concurso bíblico é uma iniciativa que existe em Israel há mais de 50 anos, com carácter anual. Nele participam cidadãos de várias congregações religiosas. Em Angola mais de mil cidadãos de várias províncias inscreveram-se através de um processo feito via internet. O concurso arrancou durante o mês de Julho, tendo-se desenvolvido em três etapas.