Carta do leitor: Sem esperança

Caro director, Por muito que os políticos falem, há coisas que eles fazem, ou que deixam de fazer que mostram o que eles realmente querem do nosso país, ou, melhor, mostra que não querem nada connosco.

POR: António Felix

O Presidente falou e cativou o povo, mas as coisas ainda não mudaram nada. Por exemplo, agora, com a Operação resgate, ao mesmo tempo que se acaba com as candongas, o Estado deveria ocupar o lugar deixado vago para a satisfação do cidadão, mas nada disso acontece. Tenho passado pela Via Expresso e vejo que, realmente, diminuiu um pouco a confusão, mas acho que é coisa de poucos dias, porque o Estado não colocou autocarros, por exemplo. Por isso ainda temos naquela via os “agora ou nunca” a fazer a maior confusão, como se já não bastasse a incompreensível marcha lenta dos camiões na faixa mais à esquerda. Só que os polícias também não sabem que caminhão ou qualquer veículo que vá em marcha lenta deve andar mais à direita. Aliás, todos os veículos. A faixa da esquerda serve para ultrapassagens. Tirar só as tias zungueiras das pedonais não resolve nada. Por outro lado, o Governo é incapaz de marcar as faixas das vias de rodagem, o que permite que a estrada se transforme num ringue de boxe, ninguém sabe onde se posicionar, menos ainda quando chegam aqueles que acham que a berma é faixa para ultrapassagem. Basta andar pela Via Expresso para se perder a esperança nas operações todas que o Governo inventa, se ele próprio não servir o povo.